Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Inspeção da Corregedoria

Justiça de Mato Grosso será inspecionada pelo CNJ

A Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) começa nesta segunda-feira (13/12) inspeção na Justiça de Mato Grosso. Juízes auxiliares e servidores da corregedoria vão verificar as deficiências e boas práticas das unidades judiciárias e administrativas do Judiciário no estado. O objetivo é contribuir para o aprimoramento do atendimento aos cidadãos.

Uma equipe composta por seis juízes e desembargadores e 15 servidores vão visitar, até quinta-feira, as unidades administrativas do Tribunal de Justiça de Matro Grosso, gabinetes de desembargadores, varas, juizados e cartórios extrajudiciais da capital e do interior. De acordo com dados do sistema Justiça Aberta relativos ao mês de setembro, o TJ-MT possui 396 processos aguardando sentença há mais de 100 dias e 849 recursos a espera de julgamento há mais de três meses.

A corregedora nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, vai presidir na quarta-feira, às 13 horas, a audiência pública na sede do TJ-MT, em Cuiabá, onde a população poderá apresentar críticas, reclamações, elogios e sugestões em relação ao funcionamento do Judiciário local.

A população também poderá levar reclamações e sugestões sobre o funcionamento da Justiça do estado à equipe da Corregedoria Nacional, que prestará atendimento individual na terça e na quarta-feira (15/12), das 10 às 18 horas na sede do TJ-MT. Qualquer cidadão pode levar sua manifestação, basta apresentar documento de identificação e endereço para contato. Todas as informações coletadas na audiência e no atendimento individual serão analisadas pela Corregedoria Nacional. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 13 de dezembro de 2010, 8h20

Comentários de leitores

1 comentário

Só doido vai

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ora, quem vai comparecer nessa audiência para relatar desvios se o próprio Conselho Nacional de Justiça investigou e afastou vários Magistrados do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, que no final das contas estão lá trabalhando normalmente, como se nada tivesse acontecido?

Comentários encerrados em 21/12/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.