Consultor Jurídico

Artigos

Casos no STF

Defensoria da União democratiza acesso à Justiça

Comentários de leitores

6 comentários

Defensores STF

Cícero José da Silva (Advogado Autônomo - Criminal)

Em primeiro lugar não resta dúvida de que a Defensoria Pública deve ser fortalecida, para se cumprir o que encontra-se previsto na Constituição Federal.
Contudo, tenho notado que em alguns casos a Defensoria Pública aparece como a instituição que bateu as portas das Cortes Superiores, quando na realidade foi um Advogado nomeado pelo Magistrado.

Republicano

Thales A. Treiger (Defensor Público Federal)

Prezado Republicano, basta observar que tanto o STJ quanto o STF são tribunais federais. Melhor dizendo, a estrutura e jurisdição do STJ e do STF é nacional. Assim, como nossa federação se deu por descentralização, os tribunais superiores são órgãos federais. Na verdade, a discussão deveria ser inócua, já que não se quer brigar pelas pessoas que não têm assistência, mas já há uma estrutura em Brasília para isso, de acordo com a Lei Complementar da Defensoria. Criar 26 representações das Defensorias estaduais não lhe parece pouco econômico?

PARABÉNS DEFENSORIA

themistocles.br (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Quem conhece o dia a dia da justiça brasileira, sabe que há um antes e um depois da Defensoria Pública. Antes, apenas nomeava-se uma defesa "ad hoc", nas localidades não abrangidas pelas Procuradorias de Assistência Judiciária, frequentemente, meramente burocrática e descomprometida. Era muito fácil para o Ministério Público acusar nessas condições.
Atualmente, há uma efetiva paridade entre o Ministério Público e a Defensoria. Quem conhece a atuação da Defensoria, sabe que tem feito um trabalho de excelência a favor de acusados que jamais teriam ocndições de custear com advogados particulares, algumas vezes não tão estruturados quanto às Defensorias. A Defensoria é séria, competente e eficiente, estando de parabéns.
Agora, com a Defensoria Pública esse quadro mudou significativamente, pois há uma efetiva paridade entre a Defensoria e o Ministério Público e os julgamentos divulgados pelos articulistas mostram a importância que significou a presença em todo o Brasil da Defensoria Pública e a concretização da efetiva ampla defesa.

ambas com atribuições junto ao STJ e STF.

Republicano (Professor)

Parece haver um erro grave dos articulistas. A Defensoria dos Estados é quem vai ao STJ ou STF, e não a DPU. Parece que querem copiar o MP, mas nada, absolutamente nada, leva a isso. DPU atua na Justiça Federal e a doa Estados na Justiça Estadual, ambas com atribuições junto ao STJ e STF.

30/08/2010 08:23analucia (Bacharel - Família)

Jorge Cesar (Advogado Autônomo - Internet e Tecnologia)

O que lhe autoriza a ofender?

pura demagogia da Defensoria.

analucia (Bacharel - Família)

Não faz sentido que o STF ainda mantenha o monopólio de pobre pela Defensoria, a qual usa os pobres, mas nem comprova a carência econômica para atender os mesmos.
O Governo criou um frankstein juridico, no qual uma elite usa os pobres.
A OAB fiscaliza os escritórios de advocacia e impede que façam atendimentos para ampliar o mercado de atuação enquanto a Defensoria pode fazer captação de clientela e propaganda agressiva.

Comentar

Comentários encerrados em 7/09/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.