Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Rápido e prático

Em MG, vítima de crime violento tem núcleo especial

Vítimas de crimes como homicídio, latrocínio, estupro e atentado ao pudor em Minas Gerais podem procurar ajuda no Núcleo de Atendimento às Vítimas de Crimes Violentos (NAVCV). Os quatro núcleos oferecem serviços gratuitos em quatro cidades mineiras: na capital Belo Horizonte, em Montes Claros, em Governador Valadares e em Ribeirão das Neves.

Apesar de oferecer assistência jurídica, social e psicológica, a coordenadora do órgão da capital mineira, Vânia Valadão, conta que muitas pessoas não procuram os serviços por pura desinformação. “O atendimento é rápido e prático, pois no mesmo local a pessoa encontra vários serviços. Além do atendimento, a vítima não precisa ficar exposta, o que evita o constrangimento pelas marcas da violência sofrida”, conta. Por mês, o núcleo de belo Horizonte possui capacidade para realizar 20 novos atendimentos.

A superintendente de Integração de Política de Direitos Humanos, Márcia Martini, explica que o atendimento colabora para amortecer o desgaste. “O núcleo evita que a vítima fique peregrinando para resolver esse tipo de problema”, opina. Ela informa que o serviço possibilita, ainda, a criação de um banco de dados, que pode subsidiar, no futuro, o Estado e o município na elaboração de políticas públicas específicas para cada cidade.

O serviço é coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese).

Confira os endereços dos núcleos abaixo:

NAVCV - Belo Horizonte
Rua da Bahia, 1148, sala 331 - Centro - Belo Horizonte - CEP: 30.160-906
Telefone: (31) 3214-1898

NAVCV - Ribeirão das Neves
Rua São João de Deus, 30 - Centro - Justinópolis
Telefone: (31) 3638-2516

NAVCV - Governador Valadares
Rua Pedro Lessa, 286 - Bairro Lourdes - CEP: 35.030-440
Telefone: (33) 3277-9300 – ramal 218

NAVCV - Montes Claros
Avenida Afonso Pena, 543 - Centro - Montes Claros
Telefone: (38) 3229-8515

Revista Consultor Jurídico, 29 de agosto de 2010, 16h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/09/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.