Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pauta eleitoral

OAB paulista quer debater Justiça com candidatos

A OAB-SP lança, nesta segunda-feira (23/8), durante a reunião do Conselho Seccional, em sua sede – na Praça da Sé, 385, uma campanha para tornar a Justiça um dos temas prioritários nas eleições desse ano. Para assumir esse compromisso, todos os candidatos ao governo do Estado foram convidados para a sessão do Conselho Seccional e já confirmaram presença na sede da Ordem: Aloisio Mercadante (PT), às 14h30; Geraldo Alckmin (PSDB), às 16h e Fábio Feldmann (PV), às 17h.

Para o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, São Paulo com 41 milhões de habitantes e mais de 18 milhões de processos em tramitação, tem um dos Judiciários mais lentos do país, no qual uma ação pode levar cerca de 7 a 10 anos para chegar a uma solução do litígio encaminhado aos tribunais. "É muito tempo, o cidadão quer que seus direitos sejam reparados no tempo justo", comenta D´Urso.

Para ele, a Justiça tem de estar na cesta básica da cidadania e para vencer a lentidão da tramitação processual, o presidente da OAB-SP defende a autonomia financeira do Judiciário paulista para que haja recursos para contratar juízes, serventuários e assegurar a infra-estrutura necessária. “Há 300 Varas aprovadas e não instaladas e a informatização do maior tribunal do pais não é concluída. Além disso, a seccional paulista da Ordem também defende que a Justiça modernize sua gestão e adote o ISO 900 para corresponder à demanda da população por Justiça”, avalia D’Urso.

Segundo o vice-presidente da OAB-SP e presidente da Comissão de Assuntos do Judiciário , Marcos da Costa, é preciso que os candidatos nessas eleições gerais assumam compromissos claros e efetivos com a causa da Justiça. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-SP.

Revista Consultor Jurídico, 23 de agosto de 2010, 12h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 31/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.