Consultor Jurídico

Notícias

Nota zero

Concurso do MP não teve nenhum aprovado

Comentários de leitores

5 comentários

RIDÍCULO

Gini (Servidor)

Não sei como o MP-PB não tem vergonha de passar por esse fato ridículo de não ter nenhum candidato aprovado. Deveriam acabar com essa regra ridícula de que duas questões erradas anulam um certa. Ora, se não consideram nem a questão que foi acertada, como hão de considerar o resto?
O CNMP deveria estar atento a isso.
Precisa-se de Promotor que tenha noção da vida real, dos problemas que a sociedade precisa solucionar, e não essa decoreba ridícula.

Algo errado na seleção . . .

Ricardo, aposentado (Outros)

Se é fato não ter havido nenhum candidato aprovado é sinal que o processo seletivo é falho.
Estão buscando candidatos com aptidões e conhecimentos inexistentes na sociedade.
Não é crível que dos milhares inscritos no mínimo uma dezena não corresponda as espectativas do mister. . .

Pessimismo cívico?

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Pessimismo cívico, Ademilson? Não entendio.

Só para iluminados?

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

Sem admitir completamente o pessimismo cívico do comentário anterior, penso que a prova desse concurso deva ser anulada e convocada outra para ser realizada pelos mesmos candidatos que assim o quiserem. Não é crível que TODOS os concorrentes estivesse abaixo do nível das questões formuladas, imagino, sim, que as QUESTÕES é que foram mal formuladas, como soe acontecer em concursos públicos, mormente para JUÍZES e PROMOTORES, eis que as cúpulas desses PODERES pretendem que as vagas existentes devem ser preenchidas por GÊNIOS da decoreba que saibam distinguir entre uma HIPOTECA e uma ANTICRESE, ou na esfera PENAL saibam digressionar sobre a teoria finalista da ação, com a citação de autor alemão, de preferência...Assim, só entram JOVENS que conhecem as lições de papel do DIREITO, mas desconhecem profundamente a VIDA SOCIAL em que devem agir. São geniais em leituras e péssimos na apreciação dos dramas do cotidiano. Jamais leram GRACILIANO RAMOS ou MACHADO DE ASSIS, antes, quando muito, se deliciaram nas leituras amenas de escritores de best-sellers, alienígenas ou não. A sociedade não quer GÊNIOS decidindo seu cotidiano; quer pessoas de carne e osso, que tenham ciência de seus dramas e dificuldades. Chega de JUIZ e de PROMOTOR de TELEVISÃO.

Cumulação

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Desde a época da Faculdade aprendi que reprovar todos, ou aprovar pouquíssimos, em concursos para a magistratura é um mecanismo visando forçar as existência de cargos vagos, possibilitando que os magistrados e membros do Ministério Público possam cumular funções e receber em dobro. Isso também é (ou era) utilizado visando reservar vagas para apadrinhados que eventualmente ainda não estariam em condições de participar do concurso. Não sei como a questão vem sendo tratada hoje após a criação do CNJ e CNMP quanto à cumulação de vencimentos, mas entendo que seja pouco crível se supor que não exista no País nenhum candidato à altura de desempenhar as nobres funções institucionais do Ministério Público da Paraíba.

Comentar

Comentários encerrados em 19/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.