Consultor Jurídico

Colunas

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Noticiário Jurídico

A Justiça e o Direito nos jornais desta segunda

O destaque das notícias desta segunda-feira (9/8) é o relatório confidencial da Corregedoria-Geral da Justiça Federal que aponta uso excessivo de veículos oficiais por desembargadores do Tribunal Regional Federal da 3ª Região mesmo em período de férias, domingos, feriados e até no recesso da corte. No topo da carreira, vencimentos de R$ 24 mil mensais e com direito a escolta pessoal – dois seguranças à disposição dia e noite –, desembargadores saem com carros de modelos Corolla, Peugeot 307 e Santana. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, os desembargadores do TRF-3 negam regalias no uso de veículos oficiais. Alegam "exigências de serviço" e "interesse público". Todos afirmam que "trabalham muito". Por isso, frequentemente, interrompem o descanso até "de madrugada e nas férias".


Desafio no Supremo
Ministros do Supremo Tribunal Federal e advogados cobraram, neste domingo (8/8), explicações do ministro Joaquim Barbosa, que está de licença médica desde abril por causa de um problema crônico na coluna, mas foi visto em uma festa e num bar em Brasília no final de semana, informou o jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com eles, Barbosa tem de resolver a sua situação: se fica no tribunal, trabalhando, ou se pede afastamento definitivo da Corte. Ao rebater as críticas, Joaquim Barbosa disse que só voltará "100% curado". "Meu problema de saúde está muito bem documentado há pelo menos dois anos no departamento médico do STF", disse ele à Folha de S. Paulo.


Antes da hora
O jornal Folha de S.Paulo informa que o Ministério Público Eleitoral protocolou ação em que pede que o prefeito do Rio, Eduardo Paes, seja multado por propaganda antecipada em favor de Dilma Rousseff (PT). Segundo o órgão, em maio, quando Dilma ainda era pré-candidata, Paes teria enaltecido realizações do presidente Lula "com o objetivo de sensibilizar o público" presente em inauguração de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 horas), na Cidade de Deus (zona oeste do Rio).


Vale-tudo
"Agora, a guerra é pela sobrevivência." A frase dita há alguns dias pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL) resume o vale-tudo que se passa na sucessão de 54 cadeiras do Senado Federal. O fato de haver duas vagas em jogo em cada estado tem provocado acordos táticos entre candidatos de diferentes coligações e faz aliados caminharem lado a lado com o inimigo. A ordem é chamar o adversário para dialogar e, não raro, propor que ele "libere" o segundo voto, como informa o jornal Correio Braziliense.


Candidaturas impugnadas
O PMDB é o partido que tem a maior "bancada" de candidatos barrados pelos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) por conta da aplicação da Lei da Ficha Limpa. A legenda soma 23 candidaturas indeferidas no país. Ainda de acordo com a Folha de S.Paulo, o PP aparece em segundo lugar na lista dos partidos com candidatos considerados "fichas-sujas", com 15 barrados pelos tribunais, à frente do PR e do PTB, ambos com 12 políticos nessa situação.

Revista Consultor Jurídico, 9 de agosto de 2010, 10h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.