Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Poder feminino

Eliana Calmon é a nova corregedora do CNJ

CCJ aprova indicação de Eliana Calmon para Conselho Nacional de Justiça - José Cruz/Agência SenadoEliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça, é a nova corregedora do Conselho Nacional de Justiça. No final da tarde desta quarta-feira (4/8), o Plenário acolheu a indicação da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), com 51 votos a favor, dos 54 possíveis.

Em seu pronunciamento durante a sabatina da manhã desta quarta, a ministra afirmou ter orgulho de fazer parte da magistratura há 32 anos, 11 dos quais no STJ. Assinalou, ainda, que o CNJ é um órgão que se impôs pela sua importância dentro da magistratura e pela popularidade que ganhou. “Serei dedicada a essa nova função da mesma forma que me dediquei nesses 32 anos à magistratura”, disse Eliana Calmon.

O CNJ tem 15 membros e é responsável pelo controle da atuação administrativa e financeira dos órgãos do Judiciário. A supervisão do cumprimento dos deveres dos magistrados também é de sua competência.

Eliana Calmon está no STJ desde 1999. Foi a primeira mulher a ocupar uma cadeira no tribunal. Formada em Direito, começouj na magistratura como juíza federal. Mais tarde, ela integrou o Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Ela é autora de diversos livros e artigos técnicos, além de ter feito diversas palestras em eventos nacionais e internacionais. Com informações da Assessoria de Comunicação do Senado Federal e da Assessoria de Imprensa do CNJ.

[Foto: José Cruz/Agência Senado]

Revista Consultor Jurídico, 4 de agosto de 2010, 17h40

Comentários de leitores

2 comentários

Muita coragem

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Cara Cidadã brasileira (Funcionário público).
A ministra Eliana Calmon precisará bem mais que SER SERÍSSIMA, TRABALHADORA E CORRETA.
Na verdade ela terá a árdua tarefa que vai muito além que honrar e defender a carreira.
Enfrentar os muitos péssimos magistrados e desidiosos juízes, bem como PUNIR quando for necessário e , pode ter certeza que ela terá a oportunidade de ver como funciona (e muitas vezes NÃO funciona) o Judiciário.
Espero que ela seja uma boa substituta do DD. Ministro Gilson Dipp. Que fez um excelente trabalho a frente da Corregedoria do CNJ.
Todos esperam que o CNJ continue sendo atuante e vigilante. Que NUNCA se torne o que atualmente o CNMP, inoperante e ineficiente...

Justíssimo!

Cidadã brasileira (Funcionário público)

Ninguém melhor do que a ministra Eliana Calmon para substituir o ministro Gilson Dipp. Magistrada que honra e defende a carreira, seríssima,trabalhadora, correta e corajosa. Parabéns a Dipp pelo trabalho exercido e força para Calmon. O Judiciário precisa de corregodores como eles.

Comentários encerrados em 12/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.