Consultor Jurídico

Notícias

Lugar ao sol

Defensores públicos pedem capítulo no novo CPC

Comentários de leitores

5 comentários

Ressentimento, porque?

defensoria instrumento de emancipação dos pobres (Defensor Público Estadual)

Puxa! Acho curioso o conteúdo ressentido dos comentários sempre que a matéria é relacionada a Defensor Público. Serão aqueles que não conseguiram ingressar na carreira ou pertencentes a classes que eventualmente não querem partilhar a vaidade que lhes parece historicamente propriedade exclusiva? Deixem que outros usufruam o direito de envaidecerem-se. Larga disso meu! que feio!

Não entendi?

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Não existe um título/capítulo sobre os advogados, artiigo 37 e outros? A inclusão que pretendem é me defesa dos interessas da classe ou do povo que enfrenta aquelas filas imensas na defensoria para falar com estagiários e advogados completamente entediados e desmotivados? Olha o munus público aí gente!

Mais uma vez, a Defensoria não dá uma dentro.

Advogado Santista 31 (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Só falta quererem serem considerados como uma classe "ESPECIAL" de advogados, em detrimento dos demais colegas não concursados. É uma palhaçada tremenda. Interesses corporativistas acima dos interesses dos demais colegas... é uma vergonha.

Advogados "Deuses"

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

É Analucia, pelo visto, a DP pretende se tornar mais um Poder da Republiqueta de bananas. De meros advogados(muito bem remunerados pelo cidadão e contribuinte), prentedem eles á condição análoga de supercausídicos.Capítulo especial no famigerado novo projeto do CPC, que joga da lata do lixo o incomparável Código Buzaid, era só o que faltava. Vão catar coquinhos, ô sôr!!!

Agora querem colocar o monopólio de pobre no CPC

analucia (Bacharel - Família)

Agora querem colocar o monopólio de pobre no CPC !!!

Comentar

Comentários encerrados em 24/04/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.