Consultor Jurídico

Notícias

Ossos do ofício

Gilmar Mendes defende direito de falar fora dos autos

Comentários de leitores

8 comentários

falar fora dos autos?!!!

Richard Smith (Consultor)

"Falar fora dos autos"?! De que autos? O CHEFE de um Poder da República, responsável pelas garantias constitucionais pode e DEVE falar sobre o que quiser, desde que seja no exercício daquele múnus e não sobre algum caso em particular. Senão, somente sobre ele recairia algum tipo de censura? Argumento RIDÍCULO como bem pode-se observar usando-se apenas um par de neurônios. Menos para os críticos ideológicos (quá, quá, quá, quá, quá!) empedernidos e fossilizados, fregueses das bobagens de sites e blogs de aluguel tão conhecidos e víuvas chorosas de marcio thomaz bastos e paulo lacerda, como o nosso inefável "fessô" PeTralha, etc. (hoje não estou com paciência para desfilar o galardão de qualificações do "fessô" tão árduamente coquistado)

Atrevido e arrogante

Armando do Prado (Professor)

GM ultrapassou todos os limites da razoabilidade e proporcionalidade, princípios que ele estudou na Alemanha e não entendeu nada, pois chega a dizer que são iguais. Agora, o senhor é só mais um ministro igual aos outros, inclusive igual ao Toffoli que, por ser humilde, tem futuro.

Colegiado individual

dinarte bonetti (Bacharel - Tributária)

O Ministro Gilmar Mendes, que esteve presidente do Supremo, esqueceu o porque do órgão maximo da justiça brasileira, ser colegiado: é porque pessoas erram, e a decisão sendo colegiada, a possibilidade de erro diminui muito (não totalmente, mas muito).
Ao querer ser o Presidente da Lei, com afirmações dificeis de se admitir num ministro do Supremo, tais como sua defesa da tese de ter de se pronunciar para orientar o judiciario, deveria sempre saber se os outros membros da corte suprema estão de acordo com suas interpretações monocraticas num órgao acima de tudo colegiado. Uma falha de visão que deixa claro porque um ministro do supremo nunca deveria ter sido somente advogado, mas sim ter exercido o cargo de Juiz, necessáriamente.

será????

Ronaldo F. S. (Advogado Autônomo)

Sr. jorgecarrero, o senhor está no Brasil? Se estiver, o senhor é louco e cego.
Aos demais, venerandas do psjádei, através do "esqueçam o que eu disse e escrevi" que indicou essa monstruosidade para o STF e que, por antiguidade atingiu tal posto, a democracia é isso: uns falam um monte de asneiras, como muitos dos senhores, mas prevalece a vontade da maioria.
O atual presidente do STF já apareceu demais na mídia, aliás, é só o que sabe fazer, além de dar habeas corpus a ladrão.
Graças a Deus, estamos por poucos dias para que se restabelça a moral do STF. Espero, também, que sua aposentadoria seja para breve. Será um idiota saindo daquela Suprema Corte

O direito de se expressar

jorgecarrero (Administrador)

N vou buscar defender o atual presidente do STF - além do que n simpatizo o necessário com a sua figura pessoal e isto é irrelevante neste meu ponto de vista, mas se assistimos perplexos as tímidas ou inexistentes respostas do Judiciário diante das sandices que o mais mentiroso, cínico, debochado, indolente e sonso presidente da república da história deste país... Por que negar o direito do magistrado se expressar? Nas salas de aula de totalitarismo-marxeiro dos assaltantes entocados no planalto brasiliense cabe a crítica e a censura de uma voz contrária aos interesses cafajestes do bando.

O Poder Judiciário antes e depois do Preclaro Ministro

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

Com absoluta razão o "olhovivo". Somente os incautos se privam desse reconhecimento. O que queriam? Uma polícia no mais autêntico estilo nazista, que devassa a vida do cidadão,submetendo-o a uma midiática humilhação pública, e ainda têm a coragem de classificar essa histrionice de Estado Democrático de Direito? As favas, quem se apaixonou loucamente pelas atitudes sisômicas da suspeita ex-polícia nazista.Por fim, parabéns ao preclaro Ministro Gilmar Mendes, permitiu dignidade e decência ao próprio PJ, e na esteira, á própria cidadania. O resto, ah, o resto, como já dissera o Rei, "que tudo o mais vá pro inferno"!!!

JUS SPERNIANDI DAS NAMORADAS DO ARBÍTRIO

olhovivo (Outros)

Se há algo que o Brasil deve ao Ministro Gilmar Mendes, são os chutes que ele desferiu no traseiro dos asseclas do "estado policial" que, moribundos, tornaram à penúmbra da insignificância. Só resta às suas namoradas espernear até a exaustão.

Meu deus do céu!!!!

Alexandre Garcia de Souza (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Esses comentários do quase ex-presidente do STF - que segundo o próprio, "não é um juiz qualquer" - só podem ser sintomas dá crise de abstinência de bajulação e holofotes que se abaterá sobre esse senhor quando deixar a Presidência.
Para quem durante o período que exerceu a presidência do STF gostava de ser chamado de "Presidente do Poder Judiciário", e se achava "chefe" de todos os magistrados do país - como bem demonstra a matéria acima, em que afirma se achar no direito de "advertir" outros juízes quando algo contraria sua "sabedoria suprema" - bem demonstram a idéia que esse senhor fazia da sua própria pessoa.
Graças a Deus o mandato está chegando a termo, pois a cada dia mais este senhor consegue "apequenar" o cargo (vide, por exemplo, a notícia neste Conjur, que a "autoridade" irá participar de um chat no youtube...alguém imagina o presidente de suprema corte alemã - espelho do nosso ilustre ministro - fazendo o mesmo!? Faça-me o favor....).

Comentar

Comentários encerrados em 22/04/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.