Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

Também cesso e nado bem de costas

Nado (Advogado Autônomo)

Não vejo a Europa brilhante e nem imparcial. Ela está alinhadíssima e parcialmente com todo rigor imoral a favor do mercadismo libertino e leviano. Exatamente na educação, está destruindo a juventude (a pouca que tem) e enfraquecendo o espírito humano como nunca. Diz-se que na Europa a filosofia morreu antes dos europeus abdicarem da religião, porque o que havia de filosofia já era sua desistência.

Nadando de costas

Antonio D. Guedes (Professor Universitário - Tributária)

Não se pode fazer juízo precipitado das pessoas... Canotilho é um dos construtores jurídicos da redemocratização portuguesa, dentro da moderna Europa unificada, brilhante e imparcial. Lá, se quiséssemos um jurista socialista, deveríamos procurar Vital Moreira; se um mais liberal, Jorge Miranda; não Canotilho. Quanto a mim, dizer que estudei Constitucional não me eleva a Constitucionalista; sou, sim, advogado de militância intensa por décadas, e se não nos (re)conhecemos talvez você não milite nas mesmas áreas; não tendo sido de elites eventualmente dominantes na Faculdade, não integro ou me beneficio de descaminhos que você supõe, e em qualquer lugar onde os veja, os repudio radical e veementemente, como é do meu estilo desde a militância intensa e sacrificada contra a ditadura.Aqui, você não entendeu nada: onde eu disse que Brasil ou EUA são democráticos? Acentuei a diferença dos dois (que Canotilho já falara) e mostrei que o caminho jurídico-democrático é pela educação e autonomia, o que também dá para entender no Constitucionalista português, quando acentua as dificuldades e as incertezas desse caminho.Aquele meu comentário apenas informativo não merece esse debate, que, portanto, cesso.

À juventude educada por marxistas

Nado (Advogado Autônomo)

Se o marxismo ajudou na extração da realidade, em segundo momento, passou e sempre passa a deturpar e manipular em direção à manutenção de sua "verdade". Isto está comprovado mundo afora pela tirania de esquerda e pelo caráter de imposição na ideologia marxista. Acontece que o marxismo manipula desde o início da apreensão e forja uma nova linguagem, incutindo um acriticismo em relação a si mesmo e ao seu método. Não poderia deixar de ser assim, pois afirma seu método como única possibilidade de extração da verdade. Daí ter forjado conceitos que passam a ser preconceitos em momento seguinte. Para evitar a crítica, forjou expressões como "reacionários" para seus críticos e, para que não fossem ouvidos, definiu ditar o "politicamente correto". Por não considerar outras vias fora de si mesmo, o marxismo é que é o mais "reacionário" de todos os movimentos, até porque se propõe a uma hegemonia excludente de tudo o mais anterior ou posterior, principalmente da especializada contestação de sua deturpação e de sua manipulação.

O caso dos EUA

Nado (Advogado Autônomo)

Nos EUA há cidadania constitucionalista, mas não há democracia representativa. Muitas são as ongs que reclamam desta enorme frustração no povo americano, mas, boa parte da população considera que, se a constituição vale contra todos, não representa muito a perda vinda do procedimento eleitoral partidarista e excludente. No Brasil, o continuismo partidarista nunca deixou de existir e está numa das suas fases mais fortes da história e, ao mesmo tempo, das mais veladas. Na Medicina, o cirurgião-geral diz que ele conhece o corpo e que o clínico conhece apenas sua teoria. No Direito o constitucionalista é como o clínico. Coloca um constitucionalista para fazer uma audiência e é um desastre! Há advogados que lêem uma nova lei e logo escrevem sua antítese pelas suas lacunas, para não dizer a burla da mesma lei. O mesmo faz nosso governo, que se diz democrático, com nossa constituição (e com apoio do STF). E a propaganda neoliberal nada de braçada nessa farsa. Aí, vem os constitucionalistas contemporizar. Onde está o verdadeiro Direito? No papel que apenas perdeu brancura? Está no resultado eficaz que só um cirurgião-geral conhece!

Falou nada de nada

Nado (Advogado Autônomo)

Viu como o tecnicismo é nada! Falou, falou e não disse nada. Nem entendeu o meu recado. Formei na UFMG quando ainda havia um restinho de bons professores lá, exatamente, os que não eram crias de panelinhas. Depois, ficaram só as panelinhas. No mestrado e no doutorado só passavam filhos de professores. Hoje, a UFJF bate a UFMG de muito. A escola acabou. Todos dizem. Nem sabe ser democrática, como vai falar de democracia? Puxa saco de todo mundo a lá aecismo arrogante e neoliberal. E olha que já não havia constitucionalistas bons lá, pois as aulas eram apreciadas por serem boas para dormir.

ETERNO RETORNO ÀS ORIGENS

Antonio D. Guedes (Professor Universitário - Tributária)

Como Doutor e Mestre em Direito Constitucional e Público respectivamente, Professor da UFMG e Procurador da Fazenda, preocupo-me muito com a mentalidade e o caráter ideológico reacionários e desinformados dos profissionais que formamos. É contraditório combater a técnica e exigir leis rígidas. Democracia é fluida porque permite até a opinião de pessoas que não se sabem antidemocratas mas o são, ao exigirem para o Brasil "Constituição enxuta". O que é isto? Enxugar gelo? A dos EUA "é o que a Suprema Corte diz que ela é", sendo preceitos constitucionais os miríades de julgados vinculantes que recebem a evolução do Direito e da sociedade: um preceito recebe diferentes interpretações impositivas com o tempo , como a igualdade (sucessivamente afastada para negros; apenas excludente; "iguais mas separados"; integracionistas; medidas compensatórias) ou do respeito à vida (proibição do aborto; admissão motivada; tolerância; reconhecimento). Se não a Constituição, o Direito Constitucional positivo dos EUA é muito extenso e dinâmico. Lá com os perseguidos da Inglaterra e nesta com a confluência de diversos povos, uns lutam contra o domínio de outro(s) através do Estado, e nós engolimos essa "lição" como se fosse aplicável a nós, com origem mediterrânea em que o Estado, desde o Feudalismo, surgiu como instituição do próprio povo que se formava a partir de tribo. Porque devemos ser colonizados até nos aspectos cultural, ideológico, institucional?

Tecnicismo jurídico aliena

Nado (Advogado Autônomo)

O mero tecnicismo aliena. A aplicabilidade é mais dinâmica e só pode ser avaliada pelos furos, falhas e lacunas, pois sobre as lacunas são relativizadas. Nossa legislação é toda falha, lacunosa. Nosso parlamento evita a rigidez. Não por covardia, mas por leviandade e corrupção moral. Duas realidades derrubam todo o discurso deste constitucionalista: 1) a margem absurda para as medidas provisórias; 2) a divisão do espaço para a propaganda eleitoral na TV e no rádio. O PMDB nunca sairá do governo! DILMA conseguiu dobrar o tempo de Lula para a propaganda eleitoral de 2010. E ainda conseguiu contratar o marqueteiro de OBAMA. Ou seja: vai ser a maior lavagem cerebral de todas as eleições na história mundial! E o professor acima ainda vem com a conversa de que há democracia! Valha-me Deus!

Comentar

Comentários encerrados em 2/11/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.