Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime internacional

Brasileira que forjou ataque nazista é acusada

A promotoria suíça acusou formalmente a brasileira Paula Oliveira, que em fevereiro mentiu a autoridades da Suíça alegando ter sido atacada por neonazistas em Zurique. Apesar de o julgamento ainda não estar marcado, o Ministério Público suíço já comunicou que não pediu a condenação da brasileira, exigiu apenas que ela pague fiança e as custas do processo, segundo informações da BBC Brasil.

Paula forjou o ataque provocando arranhões com uma faca no próprio corpo. Ela desenhou a marca do partido de extrema-direita suíço SVP e disse à polícia que havia abortado gêmeos após levar chutes e outras agressões de skinheads na saída de uma estação de metrô de Zurique.

A gravidez, no entanto, foi refutada pela polícia suíça e Paula acabou confessando que toda a história era falsa. Na época, o caso resultou em um constrangimento diplomático para o Brasil, que havia exigido do governo suíço investigações rigorosas sobre o ataque à brasileira. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 16 de outubro de 2009, 21h06

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.