Consultor Jurídico

Comentários de leitores

14 comentários

não vi nada errado no artigo de nassif

Bob Bob (Estudante de Direito - Administrativa)

Acho que a decisão ultrapassou o razoável. Não vi nada ofensivo no artigo de nassif. Os artigos de Diogo Mainardi da própria Veja são muito, mas muito mais ofensivos. Basta ler o artigo de Mainardi na Veja dessa semana e o artigo de Nassif. A agressividade contra Chauí faz parecer pueril o texto de Nassif.

Luis Nassif acertou! No texto só há verdade.

Antonio de Assis Nogueira Júnior (Serventuário)

São Paulo, 15 de outubro de 2009.
Prezado Senhor:
Infelizmente constato que os Jornalistas citados por Nassif buscam desqualificar pessoas, de forma abusiva e até gratuitamente. Em suma, Luis Nassif está certo. No texto só há opinião séria e verdadeira. Não há nada que não seja criteriosamente verdadeiro. Com relação ao Eminente Magistrado, considerou-o desatento, data venia (É bom utilizar esta expressão), pois acho que nunca leu VEJA. Aliás, o digno Magistrado ancorou-se comodamente nos dogmas jurídicos. Aliás,só é magistrado aquele que souber repetir à exaustão a prepotência dos dogmas jurídicos. Infelizmente os Senhores Mario Sabino e Diogo (ou Diego) Mainardi são jornalistas frustrados. Eu até gostava de ler VEJA. VEJA está acéfala. Aliás, pergunto? Onde está o magnata Roberto Civita que não vê as barbaridades (não lê!) praticadas pelos seus empregados? Não adianta questionar: Capitalismo é lucro. E o dogma do lucro pode tudo!
Respeitosamente,
__________________________________
Antonio de Assis Nogueira Júnior
Funcionário Público Federal do E. Tribunal Regional do Trabalho da 2a. Região - São Paulo - E-mail:antoniodeassisn@ig.com.br

Luis Nassif acertou! No texto só há verdade.

Antonio de Assis Nogueira Júnior (Serventuário)

São Paulo, 15 de outubro de 2009.
Prezado Senhor:
Infelizmente constato que os Jornalistas citados por Nassif buscam desqualificar pessoas, de forma abusiva e até gratuitamente. Em suma, Luis Nassif está certo. No texto só há opinião séria e verdadeira. Não há nada que não seja criteriosamente verdadeiro. Com relação ao Eminente Magistrado, considerou-o desatento, data venia (É bom utilizar esta expressão), pois acho que nunca leu VEJA. Aliás, o digno Magistrado ancorou-se comodamente nos dogmas jurídicos. Aliás,só é magistrado aquele que souber repetir à exaustão a prepotência dos dogmas jurídicos. Infelizmente os Senhores Mario Sabino e Diogo (ou Diego) Mainardi são jornalistas frustrados. Eu até gostava de ler VEJA. VEJA está acéfala. Aliás, pergunto? Onde está o magnata Roberto Civita que não vê as barbaridades (não lê!) praticadas pelos seus empregados? Não adianta questionar: Capitalismo é lucro. E o dogma do lucro pode tudo!
Respeitosamente,
__________________________________
Antonio de Assis Nogueira Júnior
Funcionário Público Federal do E. Tribunal Regional do Trabalho da 2a. Região - São Paulo - E-mail:antoniodeassisn@ig.com.br

Luis Nassif acertou! No texto só há verdade.

Antonio de Assis Nogueira Júnior (Serventuário)

São Paulo, 15 de outubro de 2009.
Prezado Senhor:
Infelizmente constato que os Jornalistas citados por Nassif buscam desqualificar pessoas, de forma abusiva e até gratuitamente. Em suma, Luis Nassif está certo. No texto só há opinião séria e verdadeira. Não há nada que não seja criteriosamente verdadeiro. Com relação ao Eminente Magistrado, considerou-o desatento, data venia (É bom utilizar esta expressão), pois acho que nunca leu VEJA. Aliás, o digno Magistrado ancorou-se comodamente nos dogmas jurídicos. Aliás,só é magistrado aquele que souber repetir à exaustão a prepotência dos dogmas jurídicos. Infelizmente os Senhores Mario Sabino e Diogo (ou Diego) Mainardi são jornalistas frustrados. Eu até gostava de ler VEJA. VEJA está acéfala. Aliás, pergunto? Onde está o magnata Roberto Civita que não vê as barbaridades (não lê!) praticadas pelos seus empregados? Não adianta questionar: Capitalismo é lucro. E o dogma do lucro pode tudo!
Respeitosamente,
__________________________________
Antonio de Assis Nogueira Júnior
Funcionário Público Federal do E. Tribunal Regional do Trabalho da 2a. Região - São Paulo - E-mail:antoniodeassisn@ig.com.br

CONTRIBUINTE REVOLTADO

Contribuinte Indignado (Advogado Autônomo - Civil)

Esse Nacif é turquinho safado que perdeu espaço na mídia. EStá com dor de cotovelo. Como Paulo Henrique Amorim dominavam a mídia nos anos 80 e anão aceitam o ostracismo a que foram relegados hoje.

Dissimulação

Armando do Prado (Professor)

“O discurso sobre a neutralidade jurídica e a imparcialidade técnica apenas dissimula o seu caráter de classe”.
.
Desembargador Sérgio Verani

Muita calma com a comemoração antecipada

Armando do Prado (Professor)

Por vários motivos, entre os quais:
.
1- ainda cabe recurso, portanto ninguém "perdeu",
.
2- a folhona foi derrotada, pois teve que fazer a luta do Golias contra Davi e... perdeu para um blog,
.
3- usaram do poder econômico para tentar intimidar um jornalista que não tem o rabo preso a esquema da mídia golpista.

Gessinger e política.

Vince (Advogado Autônomo - Criminal)

Como disse Humberto Gessinger: "Esquerda e direita, direitos e deveres, os 3 porquinhos, os 3 poderes, ascenção e queda, são os dois lados da mesma moeda...". A veja "distorcer" tanto para direita quanto para esquerda está errado, a não ser que se esteja procurando uma revista que diga o que você quer ouvir. E casos desmentidos por falta de prova não é tão desmentido assim, só na sentença absolutória.

Lampião apagadinho!

jorgecarrero (Administrador)

O 'jornalista', um tipo de lampião-a-querosene da putrefada esquerda brasileira, perde mais uma. Vai recorrer, é claro, mas vai perder lá na frente.

Liberdade de expressão para quem?

Radar (Bacharel)

Quando a revista veja, certa vez, de forma grosseira chamou uma ex-prefeita paulista, de perua botocada, a juíza sentenciante achou tudo normal - "a revista atuou nos limites da liberdade de expressão". Também são frequentes os ataques da mesma revista ao sr. Nassif, por meio de seu colunista mais pedante. Mas, quando alguém da revista sofre algum ataque... Bem, aí sim os juizes vislumbrar abuso da liberdade de expressão. Afinal, a liberdade de expressão só funciona em favor dos veículos majoritários? Por essas e outras, não mais assino e não sinto o menor respeito pelo referido semanário.

Veja: direita volver!

Cananéles (Bacharel)

Eu sei que é um trabalho de Sísifo, mas todos os dias, sem falta, eu converso com várias pessoas e procuro provar o quanto essa revistinha distorce e inclina (para a direita, claro) os fatos sociais e políticos do país (vide, por exemplo, a reportagem de capa "O caçador de marajás", que ajudou a forjar um líder nacional, o que desvenda que falácias jornalísticas e interesses de classe, muitas vezes, são apresentados como matérias investigativas sérias e imparciais), opção editorial que, certamente, acarretará um prejuízo irremediável a futuros pesquisadores, sociólogos e historiadores. Daí que a revistinha, com suas reportagens venais e preconceituosas, não ofende somente a este ou aquele partido político, a este ou aquele líder popular, mas se transforma num instrumento diabólico da elite capitalista para manipular e corromper a escrita da História brasileira. Por isso durmo tranquilo, com a sensação de ter cumprido um dever cívico. É preciso imaginar Sísifo feliz, como escreveu Albert Camus.

Saudades do jornalismo

Helena Meirelles (Contabilista)

No tempo em que Nassif escrevia para os leitores suas críticas tinham peso e consequência. Hoje, quando ele escreve para patrocinadores perdeu a influência e o respeito. A Abril poderia fazer como a fabricante do aviões franceses que deu um dinheiro para o blogueiro e ele passou a defender os negócios deles.

LIXO JUDICIAL

ajfn.advogado hotmail.com (Advogado Autônomo - Administrativa)

ESSE É O TIPO DE SENTENÇA QUE AGENTE JÁ VISLUMBRA, PRIMA FACIE, COMO IMPROSPERÁVEL. É INÚTIL LÊ-LA POR INTEIRO COMO, TAMBÉM, FOI INÚTIL O TEMPO GASTO EM SUA PRODUÇÃO. O JUIZ NÃO SABE DISTINGUIR UMA CRÍTICA DE UMA OFENSA PESSOAL. PROVAVELMENTE, SE O AUTOR FOSSE A PARTE OFENDIDA (QUALQUER UM DE NÓS) EM DEMANDA CONTRA ESSA REVISTA DESACREDITADA, O SEU JUÍZO SERIA MAIS APURADO EM FAVOR DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

tribunal

dinarte bonetti (Bacharel - Tributária)

Interessante a maneira que Juizes daqui julgam a Veja. A campeã em denegrir pessoas, com acusações protegidas por "segredo da fonte", que ja pre-julgou casos antologicos, depois desmentidos, mas depois de ter destruido reputações e carreiras.
A veja nunca consegue ver nada de bom no governo que não é de seu agrado, com editoriais venenosos, e que tem contribuido para a sua queda de leitores e sua reputação como revista que um dia prestou, parece que encanta alguns juizes.
A parcialidade de Veja é tão ostensiva, que fere qualquer ser com um mínimo de bom senso.
Resta ao Nassif o recurso ao Tribunal.
E isso não será nenhum problema ao ilustre jornalista.

Comentar

Comentários encerrados em 22/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.