Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sistema integrado

CNJ mapeará pagamento de precatórios

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça aprovou nessa terça-feira (13/10) uma resolução que vai regular a gestão dos precatórios no âmbito do Poder Judiciário. O texto, relatado pelo conselheiro ministro Ives Gandra Martins Filho, institui o Sistema de Gestão de Precatórios (SGP), que será gerenciado pelo CNJ. Segundo o relator da resolução, a intenção é fazer o mapeamento dos precatórios no país.

"Com isso, poderemos ter um controle no pagamento dos precatórios e ajudar para que os pagamentos sejam feitos", afirmou Ives Gandra Martins Filho. O SGP conterá informações sobre o tribunal, sua unidade judiciária e o número do processo que expediu o precatório. Também trará dados sobre o trânsito em julgado das decisões, o valor do precatório, data de atualização do cálculo e a entidade pública devedora. O texto da resolução diz que o CNJ fará um mapa anual sobre a situação dos precatórios com base nas informações prestadas pelo Poder Judiciário. Esse mapa terá ampla divulgação no Portal do Conselho pela internet. Além disso, cada tribunal também disponibilizará os dados nos seus sites.

Outra determinação constante da resolução é o fato de que os tribunais poderão instituir juízo auxiliar de conciliação de precatórios para buscar acordo entre as partes. Há ainda a previsão de que os tribunais celebrem convênios com os entes públicos para direcionar um percentual do valor arrecadado nas execuções fiscais para o pagamento de precatórios. Com informações da Assessoria de Imprensa do CNJ.

Revista Consultor Jurídico, 14 de outubro de 2009, 20h30

Comentários de leitores

3 comentários

cnj cria sistema para mapear pagamento de precatorios

Tania Maria Bertozzi (Outros)

em que site entraremos para saber este mapeamento

JÁ TÁ NA HORA !

Paulo Cardoso (Corretor de Imóveis)

BOM SABER DISSO, POIS ESTÁ NA HORA DE SABERMOS SE O JUDICIÁRIO TEM MORAL OU NÃO, NESTE PAÍS DE MUITAS LEIS E DE POUCA AÇÃO ENÉRGICA, POIS, MUITAS VEZES, FICAMOS SEM SABER SE SÃO HOMENS, RATOS OU O QUÊ QUE ESTÃO À FRENTE DOS RESPECTIVOS PODERES LEGISLATIVO, EXECUTIVO E JUDICIÁRIO.
Paulo Cardoso (Cabo Frio-RJ)

Só faltou combinar

FELIPE CAMARGO (Assessor Técnico)

Já combinaram isso tudo com São Paulo?

Comentários encerrados em 22/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.