Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reajuste salarial

Servidores do Judiciário poderão ter aumento de 80%

Servidores do Judiciário poderão ter reajuste de 80% nos salários. De acordo com reportagem da Agência Brasil, a proposta, que está sendo acertada entre sindicalistas e presidentes de tribunais superiores, já tem até minuta de projeto de lei para ser apresentada ao Congresso Nacional.

O projeto inclui aumento de 15% nos salários, mais reajuste da Gratificação Judiciária (GAJ), o que vai render 80,17% de aumento para servidores de tribunais superiores e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal. Com o reajuste, o menor salário vai passar de R$ 1,9 mil para R$ 3,5 mil. No caso de analistas, o salário atual de R$ 10,4 mil vai passar a ser de R$ 18,8 mil. A medida deve beneficiar cerca de 100 mil servidores.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário (Sindjus), a proposta foi discutida em reunião na quarta-feira (7/10) com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, e será levada à sessão administrativa da corte na próxima quinta-feira (15/10). Se aprovada, deve ser enviada ao Congresso ainda este mês.

Revista Consultor Jurídico, 8 de outubro de 2009, 20h33

Comentários de leitores

16 comentários

completa insanidade!!!

Gustavo P (Outros)

Pois é, o pessoal é muito ingênuo mesmo, para cair num papo-furado como este do tal Pinheiro...
Na verdade, com este aumento, um funcionário assessor como o tal Pinheiro vai ganhar mais que qualquer juiz federal ou do trabalho, e mais que desembargador federal ou do trabalho!
Alguem aí realmente ache razoável isso? um funcionário ganhando mais que o chefe?? Quem vai querer ser juiz assim?
Como eu já disse, a imensa maioria dos funcionários vai ganhar 24, 25, 26 mil reais por mês!! Alguém aí realmente acha isso razoável??
Quero deixar bem claro que não sou contra reajustes pela inflação, mas o que se pretende é muuuuuito mais que isso!
Quanto ao comentário do sr Pinheiro, dando a entender que eu não estudei, ele mesmo admite que não quer estudar para concursos melhores, preferindo enganar o povo com esse papinho ridículo de valorização, etc, e fazer um mega trem da alegria.

correção

FELIPE CAMARGO (Assessor Técnico)

É inevitável perguntar, e não "deixar de perguntar".

Tribunal de Justiça de SP

Mairagodoy (Cartorário)

Realmente, não dá para não comparar o tratamento que os servidores judiciários federais recebem com os recebido pelo TJ. Eu sou escrevente técnico. E sinto muito realmente de ter tomado posse em 2006. Digo isso por que, apesar do descaso do tj, é um trabalho. Todos pensam que essas notícias de aumento e supersalários referem-se também a todos nós, o que é uma mentira. Ganho R$ 2.500,00 por mês, mais ou menos. E fico revoltada quando lembro que a Constituição nos assegura os mesmos direitos para aqueles que exercem cargo semelhante na esfera federal. O TJ nem nos dá água. Perco meu tempo de serviço ligando para os serviços que a fornecem e arrecadando $ com os colegas. Trabalho com 900 processos, quando as normas da corregedoria estabelecem 380 (salvo engano) para cada escrevente. Enquanto isso, férias vendidas não são pagas, os vencimentos e férias roubadas dos servidores em greve em 2004 não foram devolvidos pelo TJ, apesar da greve ter sido SENTENCIADA COMO LEGAL. Estamos sem reposição salarial. Enquanto isso, advogados e população acham que somos marajás e não fazemos nada dentro do cartório. Vejo todos os dias exatamente o contrário e fico abismada como TODOS do meu cartório se esforçam. Sou a única que não trabalha fora do horário. Tenho colega que trabalha 4 horas a mais por dia e, nem assim, dá conta de tudo. E assim, sigo de perto essa injustiça. Fico boba como a OAB não interfere nesses desmandos, quando os advogados são unânimes em reconhecer que são melhores tratados na Justiça Federal. Ora, o raciocínio é lógico: se estamos bem, os advogados e seus clientes também estarão. E o recesso forense, que só acontece na Justiça Federal? Não está em desacordo com a Constituição Federal?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 16/10/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.