Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em Defesa da categoria

PEC quer servidores da Justiça no CNJ

Foi apresentada na Câmara Federal, em Brasília, pelo deputado Manoel Junior (PMDB-PB) uma PEC que inclui os servidores do Poder Judiciário na lista dos membros do Conselho Nacional de Justiça. A Proposta de Emenda à Constituição 428/11 atende ao pedido da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados (Fenajud).

A PEC visa a inclusão de mais um membro na composição do CNJ. A sugestão é que o servidor do Poder Judiciário seja escolhido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal. De acordo com a Fenajud, a ideia de os trabalhadores terem espaço nos órgãos decisivos do Judiciário já é prática em outros países latinoamericanos, a exemplo da Costa Rica em que o presidente da Confederación Latinoamericana de Trabajadores Judiciales foi eleito por unanimidade para fazer parte do Conselho Superior do Poder Judiciário. Órgão semelhante ao CNJ brasileiro.

De acordo com a Fenajud, no México, os trabalhadores do Judiciário sentam-se na mesa de negociação e juntamente com os ministros decidem os destinos do Judiciário em assuntos relacionados com os seus trabalhadores. “Após 70 anos, hoje naquele país, os trabalhadores celebraram a assinatura de uma extensa pauta de  negociações e que culminou com a edição de uma lei federal estabelecendo uma série de direitos, inclusive salariais”, afirmou a entidade em texto de apoio à PEC.

Na semana que vem o Sindicato dos Servidores da Justiça de primeira instância de Minas Gerais (Serjusmig) pretendem entregar os abaixo-assinados dos Servidores da Justiça mineira em favor da agilização e da aprovação da PEC 190/07.

Revista Consultor Jurídico, 29 de novembro de 2009, 13h05

Comentários de leitores

3 comentários

Servidores do III Tribunal do Júri da Capital

Cícero José da Silva (Advogado Autônomo - Criminal)

Meu caro Daniel.
Não possuo nenhum parente que seja servidor publico do Poder Judiciário, nem muito menos exerci essa nobre atividade, por isso acredito que possuo isenção para com todo respeito discordar de seu comentário.
O Poder Judiciário do Estado de São Paulo é composto em sua grande e esmagadora maioria por pessoas dedicadas e competentes, que mesmo recebendo uma péssima remuneração se esforçam ao máximo para prestar um bom serviço à população.
Como Advogado militante, convido você a visitar o Terceiro Tribunal do Júri da Comarca da Capital de São Paulo, onde com toda certeza você irá constatar o elevado profissionalismo e dedicação dos serventuários do Poder Judiciário Bandeirante, que servem de exemplo não apenas a todos os funcionários públicos, mas a todo e qualquer profissional que mantém contato com a população.

Servidores do Judiciário

Adilson Antônio Garcia (Serventuário)

Vai aqui a minha indignação com relação ao comentário do colega Daniel, o qual postou seu comentário no dia 29/11/2009, às 14:44 horas.Gostaria de lembrá-lo que os Servidores do Poder Judiciário de São Paulo não ganham altíssimos salários. Por outro lado, os servidores do Judiciário Paulista são sim muito trabalhadores, apesar da imensidão de serviços existentes nos diversos Fóruns do Estado de São Paulo.
Porém caro colega Daniel antes de comentar algo, por favor, verifique no sentido de não ofender a classe dos Servidores do Poder Judiciário de São Paulo, o qual faço parte.

Judiciário virou um sindicato de servidores e bacharéis

daniel (Outros - Administrativa)

Judiciário virou um sindicato de servidores e bacharéis. Afinal, o povo não manda nada e nem participa. Apenas os servidores e juizes é querem mandar. Acrescentar os servidores em nada vai mudar, pois apenas fazem greve para ganhar mais e resistem às mudanças, pois temem a tecnologia que tome o trabalho dos servidores que ficam apenas numerando, furando e juntando folhas com altissimos salários.

Comentários encerrados em 07/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.