Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Análise de dados

Alemanha discute se Google invade privacidade

A ferramenta do Google que fornece estatísticas detalhadas aos proprietários de sites sobre o número de visitantes, páginas mais acessadas, o comportamento dos visitantes, entre outras informações, entrou na mira do governo alemão. O uso do Google Analytics, como é chamado o serviço, tem sido apontado como um instrumento que invade a privacidade dos usuários de internet. As informações são do site TechCrunch.

Texto publicado no portal Zeit Online revela que funcionários do governo alemão, responsáveis pela área de proteção de dados, entendem que a ferramenta é contra a lei do país e estudam aplicação de multas às empresas que utilizam o serviço sem o consentimento explícito do visitante. Um advogado alemão disse que as sanções poderiam atingir o valor de 75 mil dólares por site que utiliza o Google Analytics.

O texto informa, ainda, que 13% de sites na Alemanha, incluindo os principais portais de mídia, partidos políticos e empresas, utilizam o serviço do Google. Autoridades de proteção à privacidade na Alemanha já haviam criticado o Google sobre quais informações exatamente estão sendo coletadas e em relação aos dados de identificação enviados e armazenados em servidores localizados nos Estados Unidos. Segundo as autoridades, as leis alemãs proíbem que os dados saiam do país.

Já o representante do Google na Alemanha diz que a empresa está dentro dos seus direitos de processar os dados do usuário nos Estados Unidos e que respeita tratado firmado entre o país e a União Europeia.

Revista Consultor Jurídico, 27 de novembro de 2009, 7h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.