Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Radicalização da greve

Servidores do TJ-MT impedem entrada no Fórum

Os servidores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso entraram em greve e impediram a entrada de pessoas no Fórum de Cuiabá, nesta quinta-feira (26/11). A categoria pede a elevação de referência, pagamento de férias e licença-prêmio e de plantões.

O presidente do Sindicato dos Servidores (Sinjusmat), Rosenwal Rodrigues, afirmou que existem R$ 34 milhões em caixa. Entretanto, diz, o presidente do TJ-MT, desembargador Mariano Travassos alega que não há dinheiro. "Tivemos que radicalizar. Estamos dispostos a enfrentar a Polícia Militar, Exército e qualquer outra força policial. Não vamos deixar ninguém entrar no Fórum", disse o sindicalista.

"É uma questão de sobrevivência do poder a retirada de Travassos da presidência. Se não tirarem o Travassos, vão acontecer mortes em Mato Grosso. Nós, servidores, estamos disposto a tudo. E eu estou na linha de frente", afirmou, pedindo intervenção do CNJ.

Os servidores também pedem o pagamento de uma diferença salarial, por conta da conversão da Unidade Real de Valor (URV), implantada no país desde 1994. O índice de correção está na ordem de 11,98% e o assunto já foi levado em plenário para votação e tem o voto favorável de 20 desembargadores contra três.

Até a publicação da notícia, o presidente do tribunal não se manifestou. 

Revista Consultor Jurídico, 26 de novembro de 2009, 19h13

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.