Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Discriminação na história

Livro analisa o processo escravagista brasileiro

LIVRO ESCRAVIDÃO NUNCA MAIS - Reprodução

Uma publicação que sintetiza, com riquezas de detalhes, a escravidão, o abolicionismo, a trajetória de Luiz Gama (1830-1882) e as atuais propostas de ações afirmativas, trazendo à tona um debate sobre as consequências da escravidão no Brasil. Estas são as discussões centrais do livro Escravidão Nunca Mais! (Ed. Lettera.doc), do advogado Nelson Câmara. O lançamento será nesta quarta-feira (18/11), na Saraiva Megastore Shopping Pátio Paulista, em São Paulo.

A obra tem o objetivo de analisar o processo escravagista brasileiro. Procura, ainda, extrair elementos históricos e sociais que apontem as razões, raízes e efeitos posteriores à escravidão no Brasil. Tem também o objetivo de, na atualidade, refletir e discutir políticas de ações afirmativas para a inclusão social dos afrodescendentes e índiodescendentes.

Tudo isso associado ao aparecimento do fenômeno libertário Luiz Gama, personagem do século XIX, ex-escravo que veio menino da Bahia e que viveu em um dos maiores centros escravocratas do país, São Paulo. Luiz Gama tornou-se um símbolo nacional de resistência negra ao escravismo, de liderança, de luta política, intelectual, jornalística e jurídica e um grande tribuno do júri na defesa gratuita dos escravos.

“O advogado Nelson Câmara, militante histórico dos direitos trabalhistas e sindicais, desenvolveu uma pesquisa minuciosa sobre o negro e o ódio no Brasil para resgatar fatos esquecidos ao longo dos séculos. A obra é um aprendizado, uma viagem pela história do Brasil, que cumpre a função primordial de enaltecer a vida e a luta de um dos maiores juristas do país: o abolicionista negro, Luiz Gama”, enfatiza o senador Paulo Paim (PT), responsável pelo prefácio do livro.

A publicação está estruturada em quatro grandes temas: A escravidão no Brasil, que aborda as questões da escravidão indígena e negra no país; Os heróis da abolição, que discorre sobre o  declínio da monarquia, as irmandades no papel de integração e um intenso levantamento sobre Luiz Gama; Transição e consequências da Abolição analisa a abolição gradual e a mão de obra livre, etc.; por fim, As ações afirmativas trata de assuntos atuais como o combate à discriminação racial dentre outros assuntos.

Nelson Câmara relata, em Escravidão Nunca Mais!, a importância do projeto de lei que considera a grande revolução social e econômica para a efetiva inclusão dos afrodescendentes na vida nacional: o Projeto de Lei 213, de 2003, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS), instituindo o Estatuto da Igualdade Racial.

“Defendemos, neste livro, com aprofundamento dos argumentos comparativos contra e a favor do sistema de cotas, que o viável para o Brasil seria a implantação de cotas sociais e não raciais. Dedico o livro ao povo brasileiro de todas às etnias, sofrido e corajoso (…) essa 'raça morena', que batizada na secular e odiosa escravidão, aspira agora à implementação de ações afirmativas que o integrem definitivamente em igualdade de condições nas conquistas do mundo moderno”, diz o autor. Com informações da Assessoria de Imprensa da Editora Lettera.

Serviço
Lançamento Escravidão Nunca Mais!
Data: quarta-feira, 18 de novembro
Horário: 18h30 às 22h
Local: Saraiva Megastore Shopping Pátio Paulista
Endereço: Rua Treze de Maio, 1.947 - Paraíso - Piso Térreo Paraíso — São Paulo (SP) — (próximo ao metro Paraíso)
Ficha técnica
Escravidão Nunca Mais! - Luiz Gama - o paladino da abolição
Autor: NELSON CÂMARA
Editora: LETTERA.DOC
Páginas: 516
Preço: R$ 39

Revista Consultor Jurídico, 18 de novembro de 2009, 3h02

Comentários de leitores

1 comentário

Livro Sobre Processo Escravagista Brasileiro

Xavier da Silveira Lucci (Servidor)

A melhor forma de que dispõe a humanidade para se aperfeiçoar é aprender com a história e refletir sobre os erros do passado para poder imprimir um futuro melhor não repetindo os mesmos erros. O Brasil teve, aproximadamente, trezentos e cinquenta anos de regime escravocrata que infelizmente mancharam nossa história... Faço votos que o citado livro seja um sucesso editorial e corrobore a idéia de que quando as diferentes etnias apertam suas mãos, a sombra projetada no chão não tem nuances diferentes...
Edson Xavier da Silveira Lucci

Comentários encerrados em 26/11/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.