Consultor Jurídico

Comentários de leitores

7 comentários

E se Batisti fosse cubano?

Macedo (Bancário)

Tivessem os crimes acontecidos em Cuba, paraíso da democracia esquerdista, Battisti já estaria morto.

PÉSSIMO EXEMPLO

domsupimpa (Administrador)

Os Ministros não tinham que adentrar na discussão sobre quem é quem. O dever do Supremo era decidir se deferia ou não a extradição. E nada mais. Mas como o ESTADO não quer extraditar, a decisão passou para o campo do emoção. Foi um péssimo exemplo que os Ministros deram ao vivo, a todos os jurisdicionados.

No fim, um empate técnico

Radar (Bacharel)

No final mesmo do julgamento, a decisão correta (aceitável). O STF pode autorizar a extradição, mas quem dá a última palavra é o chefe de Estado. Lewandowski tentou puxar o tapete. Também o Gilmar Dantas tentou fazer-se de desentendido e quase proclamou um resultado errado. Mas o Marco Aurelio, Carmem Lúcia e Eros Grau e outros bateram o pé e desautorizaram a manobra da dupla Gilmar-Peluso. Valeu a pena assistir asinha do STF ser devidamente aparada. Cada um no seu quadrado. O Lula decidirá por último, como deve ser.

Decisão acertada

Juarez Araujo Pavão (Delegado de Polícia Federal)

Paranbéns ao STF, pela brilhante decisão do Eminente Ministro Gilmar Mendes, em autorizar a volta desse Battisti para o lugar que ele merece: " a cadeia". O Brasil já tem problemas de sobra para se preocupar,especialmente, na área de segurança pública; além disso, a presença do acusado aqui, deixaria a sensação de leniência das autoridades com criminosos, e isso, para uma nação traumatizada e desconfiada com a falta de segurança, só pioraria o quadro de desânimo em que vivemos atualmente. Por outro lado, esse sujeito é um criminosos comum, não há nada de perseguição política contra ele. Essa tese do governo brasileiro, é um sofisma edeológico, para tentar convencer a opinião pública interna e internacional, como também, os movimentos de direitos humanos, do seu compromisso com a dignidade humana; passando assim, a imagem de um governo preocupado com os valores existenciais do seu povo.

simples e direto, sem enrolação "risonha" de sempre.....

hammer eduardo (Consultor)

O afavel Ministro Marco Aurelio mais uma vez "viajou na maionese" com seu voto delirante desconsiderando o "pequeno detalhe tecnico" da morte sem direito a defesa de 4 seres humanos ( fora outro condenado sem recurso a uma eterna cadeira de rodas).
Por sua vez o Ministro Gilmar Mendes preferiu dirigir o seu conhecido "trator" , desta vez com grande propriedade por sinal , de encontro aos FATOS sobre o que realmente condenou este VAGABUNDO na Italia foram crimes COMUNS , no caso assassinato , ou será que esta teoria so vale quando atinge algum familiar de algum esquerdoide nostalgico?
A granada agora esta sem o pino e sinceramente , não creio que o ensaboado lulinha paz e amor va querer segurar um "rojão" dessa magnitude com uma pesada campanha eleitoral pelo continuismo disto que esta ai ja dobrando a esquina , seria no caso uma espetacular burrice equivalente a colocar polvora no canhão do inimigo , a oposição cairia em cima com unhas e dentes.
Patetico mesmo foi ver ontem nas paginas eletronicas aquele bando de politicos mediocres abraçados risonhamente ao HOMICIDA e VAGABUNDO italiano, vomitei varias vezes principalmente pelo descaramento dos vermelhinhos locais , via de regra TODOS politiquinhos mediocres e sem expressão na vida publica brasileira. Tambem curiosamente não vi nenhum destes mesmos elementos que adoram paparicar homicida assinando uma notinha que fosse ou dando alguma declaração à Imprensa quando o Himmler dos pampas na figura sinistra do mediocre tarso genro , expulsou do Brasil de forma covarde e na calada da noite os boxeadores cubanos. Acho melhor trancaraem com mais cuidado a porta do chiqueiro pois seus "habitantes" andam muito a solta. Que nojo dessa gentalha!

Na cabeça do Min Marco Aurélio até crime passional...

Ricardo, aposentado (Outros)

A prevalecer a linha defendida pelo Min Marco Aurélio, em se tratando de terrorista até crime passional ustificaria a negativa de extradição.

Gilmar Mendes vota pela extradição...

xxxxxxxxxxxxxxx (Outros)

Há que se considerar que houveram quatro assassinatos atribuidos ao acusado e com sentença já transitado em julgado na Itália. Penso, que nenhuma ideologia ou motivos outros autorizam assasinatos. Mario Pallazini - São Paulo - Capital.

Comentar

Comentários encerrados em 26/11/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.