Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

CENSURA

gilberto (Oficial de Justiça)

Como pode uma pessoa que vive da mídia, censurar a própria mídia??? Dificilmente isso acontece nos EUA, onde esse tipo de imprensa segue dia e noite o artista. Mas, se não quer exposição da filha, por que a própria mãe Xuxa vive expondo a imagem da filha??? Não dá para entender. Ou é só a Globo que tem a exclusividade. Macaco Simão foi censurado por Juliana Paes, agora é a Rede TV. Quem serão os próximos?

PRODUÇÃO INDEPENDENTE!

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Se Rede TV está proibida de fazer qualquer referência a Sasha Meneghel, é só não citar o nome. Basta dizer, a "produção independente". A tal palavra escrita de forma incorreta no microblog Twitter, foi por ocasião da gravação do filme "Xuxa e o Mistério de Feiurinha" (adivinha quem é a protagonista?), quando também a mãe da "produção independente" justificou o erro alegando que "Pra quem não sabe minha filha foi alfabetizada em inglês". Então, a conclusão é de que, como no Brasil a língua oficial é o Português, a tal prole é analfabeta. Logo, acho que a Justiça está correta, pois devemos combater o analfabetismo, e não usar tal condição como forma de discriminação, em especial, submetendo uma pessoa analfabeta à execração pública, através de senas (sic "produção independente") grotescas.

Quem é Sasha?

Barata2010 (Contabilista)

Antes de mais nada, o juiz deveria é dar ordem de prisão para dona Xuxa, pois se recrimina tanto as criticias à sua cria, por que a expõe seguidamente na midia?

Cuidado!!!

Mário de Oliveira Filho (Advogado Sócio de Escritório)

Todo cuidado é pouco!
Desde notícias importantes até meras fofocas são alvo de censura por parte do judiciário.
Não especificamente neste caso da filha da Xuxa (duvido possa interressar à alguém alguma coisa sobre vida) mas, no caso do Estadão, o problema tem outro alcance.
A população tem o direito de saber das coisas boas e ruins que afetam a nação e o dia a dia do cidadão.
Caso extrapole no direito de livremente informar, tanto o periódico como seu autor podem ser alcançados em seus bolsos e subsidiariamente na área criminal.
Quando a imprensa informa o faz em nome da defesa da própria democracia e esta não admite ser mais ou menos;ou é por inteiro ou não é nada!

Volu contar uma historinha,,,

Luiz Pereira Carlos (Técnico de Informática)

Meu amigo jornalista de primeira linha que me ensinou, dizia ele, conte uma historinha.
Há muitos anos, meu pai ainda jovem advogado, ia para São Paulo no seu chevrolet Impala (olho de Gato). Naquele tempo não havia concurso para ser Patrulheiro Rodoviário.
Lá pelo meio do caminho, meu pai foi abordado pelo motoqueiro rodoviário, e pediu os documentos do veiculo...
Meu percebeu que o guarda lia o documento de cabeça pra baixo enquanto ameaçava multar o veiculo, e indagou o patrulheiro que alegava irregularidades no documento...
- Prezado guarda, o senhor esta vendo irregularidades deve ser porque o documento esta de cabeça pra baixo...
O guarda irritado respondeu.
-O senho se cale ou vou indiciá-lo por desacato a autoridade, eu sou patrulheiro e autoridade le como quer e o senhor não tem nada que me corrigir, isso é desacato.
Bem, hoje em dia, muitas autoridades e seus parentes próximos assim o fazem, e os artista da mesma maneira, detentores do poder econômico também tem o mesmo direito...
Fosse o porteiro, faxineiro, etc...

Comentar

Comentários encerrados em 19/11/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.