Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

CNJ ativo

Metas para Judiciário marcam gestão de Gilmar Mendes

A definição de metas de planejamento estratégico do Judiciário para serem cumpridas até o final de 2009 pelos tribunais do país é um dos principais marcos da celebração de um ano do ministro Gilmar Mendes à frente da presidência do Conselho Nacional de Justiça. A Assessoria de Comunicação Social e Cerimonial do CNJ lançou um relatório de atividades dos programas implementados pelo órgão.

O documento enfoca quatro temas tidos como prioritários para o CNJ: Gestão Estratégica, Garantia dos Direitos Fundamentais, Modernização do Judiciário e Transparência para a Sociedade por parte do Judiciário.

A partir de encontros com os representantes dos tribunais, o CNJ definiu 10 metas. Entre elas, está o compromisso dos tribunais de identificar e julgar todos os processos judiciais distribuídos até 31 de dezembro de 2005. Os presidentes dos tribunais também terão de adotar um plano plurianual que deve ser cumprido a cada cinco anos. Programas como a Rede de Promoção e Defesa dos Direitos Fundamentais (Redir), os mutirões carcerários e os programas Começar de Novo e Nossas Crianças também têm sido incentivados.

A modernização do Judiciário também vem sendo implementada pelo CNJ com iniciativas como as varas de execução penal virtuais, o Infojud (sistema de informações ao Judiciário), o sistema de bens apreendidos e as varas virtuais de execução fiscal.

A transparência nos tribunais é um dos pontos que o CNJ tem agido. Decisões tomadas pelos conselheiros chamaram a atenção da população como as relacionadas ao nepotismo, serventias judiciais e extrajudiciais, direito de greve ou viagens de crianças. Com informações da Assessoria de Imprensa do Conselho Nacional de Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 26 de março de 2009, 19h55

Comentários de leitores

1 comentário

marco

Senhora (Serventuário)

Na minha opinião o traço mais marcante na gestão do Exmo Sr. Ministro Presidente do STF foi quando ele saiu do Teatro da Folha de São Paulo sob os gritos de facista, nazista...Nunca antes na história deste país como diria o Presidente que foi chamado às falas pelo Todo Poderoso.

Comentários encerrados em 03/04/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.