Consultor Jurídico

Crimes ambientais

Acusado de desmatar floresta vai responder pelo crime

O deputado federal Ernandes Amorim (PTB-RO), acusado de desmatar parte de suas fazendas, na região amazônica, vai responder a inquérito no Supremo Tribunal Federal. A ação deu entrada como pedido de investigação, mas o ministro Carlos Alberto Menezes Direito decidiu reautuar como inquérito. A informação é da Agência Brasil.

A investigação começou a ser feita pela Polícia Federal em Rondônia para a apuração dos supostos crimes ambientais. De acordo com o documento, o parlamentar desmatou 1,6 mil hectares na região amazônica, incluindo áreas de unidades de conservação.

O Ministério Público Federal afirma que parte da área foi transformada em pastagem para o gado, impedindo a regeneração da floresta derrubada. No laudo do MPF, a responsabilidade pelos danos causados à floresta é atribuída ao parlamentar, que é proprietário das fazendas Carnaval 70 e Monte Aurélio.

Com a decisão, o ministro atendeu o pedido do procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza, que acredita na existência de indícios que comprovam os delitos ambientais.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 21 de março de 2009, 16h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 29/03/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.