Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

É sempre a mesma coisa.

Dr. Baccarat (Advogado Sócio de Escritório - Trabalhista)

Quando digo "calda" em meu comentário, quero me referir a xarope mesmo. Porém, para o texto apresentado a melhor expressão a ser usada seria cauda mesmo.

Os Movimentos Agrários não sabem, nem, plantar batata

A.G. Moreira (Consultor)

A MAIORIA ABSOLUTA dos integrantes do MST e outros Movimentos intitulados de agricultores, NUNCA foram agricultores e nada sabem sobre agricultura ! ! !
.
São pessoas, sem atividade fixa, que são arregimentadas e sustentadas para fins políticos e recebem AULAS de como devem se comportar em , qualquer, situação ! ! !
.
Quem sustenta tudo isso, é o dinheiro do contribuinte (desviado criminosamente), de fiéis católicos, pertencentes a Cúrias dirigidas por Bispos comunistas, além de furtos, roubos, assaltos , etc. ! ! !

É sempre a mesma coisa.

Dr. Baccarat (Advogado Sócio de Escritório - Trabalhista)

Quero parabenizar o autor do texto, bem como, o comentário de A.G. Moreira (Consultor). Basta falar a verdade que os "mestres vermelhos" já se levantam como um Pavão a mostrar sua calda. Não devemos nos distanciar do fato, ou seja, existem inúmeras ilegalides cometidas pelo MST, usando dinheiro público sem qualquer controle. Já quanto aos fazendeiros, banqueiros e etc., o mesmo rigor da Lei. Não podemos é cair no dito popular de que, se todo mundo rouba....

GOVERNO É CÚMPLICE DO MST

VINÍCIUS (Advogado Autônomo)

Gostaria que o Conselho Nacional de Justiça e o Ministro da Corte Suprema comentassem sobre a dívida agrária e dos grandes empresários com os bancos oficiais, dívidas estas que são roladas desde quando Cabral veio roubar o que é nosso.
É fácil falar do Movimento dos Sem Terra...Sr. Ministro e senhores integrantes do CNJ baixe normas para que os milhares de processos que os fazendeiros enrolam na Justiça sejam logo julgados para que eles paguem suas dívidas.
É bom falar dos pobres, difícil é encarar os ricos. Por isto é que eu digo, sem medo de ser feliz, que esta a Justiça Brasileira foi feita para punir pobres, putas, negros e policiais sem graduação e beneficiar os ricos.
Bolinhas pretas para Gilmar Mendes e o CNJ.

Assim é fácil...

Radar (Bacharel)

Acho tolerável que o presidente supremo dê lá seus pitacos em assuntos dos outros poderes, desde que não selecione com pinça os casos nos quais opinar. Queria vê-lo falar com veemência, não só dos coitados do MST, para atingir o executivo. Mas também dos violadores dos cofres públicos, de colarinho branco, como aquele famoso banqueiro que disse que "no STF a coisa tá tranquila".
Afinal, é fácil chutar cachorro morto. Que tal soltar o verbo contra a vergonha que se abate sobre o Congresso Nacional, que envolve políticos de todos os matizes, e não só os da esquerda? Ou quem sabe contra aquela revista semanal, que sobrevive de assassinatos de reputação...
Almejo o momento de elogiar o sr. Gilmar. Basta um pouco mais de coerência e distanciamento, evitando declarações com viés político e elitista, contra alvos prévia e cuidadosamente selecionados.

Por muito menos, houve golpe de Estado em 1964 ! ! !

A.G. Moreira (Consultor)

Como sempre ( e sempre de plantão ), os professores de petismo , soltam a franga , para defender, veementemente, todas as falcatruas, corrupções, ladroeiras, bandidices, crimes e desmandos que o desgoverno petista , despudoradamente, comete ! ! !
.
Por muito menos, houve golpe de Estado em 1964 ! ! !

um monte de erros

Mauro (Professor)

Aqui no Brasil é assim; como existe muita corrupção, roubalheira etc então um erro justifica o outro. Por existirem suspeitas contra o MST e ninguém tomar as medidas cabíveis, então a veborragia do Ministro Presidente do STF justifica-se à despeito da clareza do código de ética dos magistrados.
ENTRETANTO, isso só não vale em casos sabidamente selecionados. Gilmar Mendes pode jogar a ética do lixo para denunciar o MST, mas o Protógenes não pode usar de ilegalidades para combater os crimes de Daniel Dantas.
Obs: até agora as tais ilegalidades de Protógenes não passam de especulação e até onde sei o Ministério Público está constantemente com seus olhos investigativos na mira do MST.

Condições normais

Armando do Prado (Professor)

O senhor Guzzo salienta que as "condições" não são normais, daí o supremo Gilmar Dantas, segundo Noblat, poder falar até ficar rouco. Por que o GM não comenta os desmandos da administração da tucana que(des)governa o RS? Por que não comenta as falcatruas em SP no (des)governo do Serra? Por que não comenta as centenas de mortos pelos latifundiários do Pará que até hoje não foram julgados? Por que não comenta o descumprimento da CF que determina a Reforma Agrária? Por que o supremo presidente, sem um mísero voto, não se indigna com a miséria que sacrifica crianças, seja através do trabalho escravo, seja via violência sexual? Aliás, sua alteza, digo excelência, se pronunciou sobre a bobagem do bispo que excomungou meio mundo? E sobre as barbaridades de Catanduva? Ou tudo isso não merece pronunciamentos por estar dentro da normalidade?

Comentar

Comentários encerrados em 17/03/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.