Consultor Jurídico

Garantia de integridade

Acusado de roubar albergue tem prisão decretada

Suspeito de ter assaltado o Albergue Samba Vila, no Rio de Janeiro, João Batista da Silva, teve a prisão temporária decretada pelo juiz Alcides da Fonseca Neto, da 11ª Vara Criminal da capital, na quinta-feira (5/3). O decreto vale por cinco dias. Silva é ex-funcionário do albergue e, ao ser demitido em janeiro passado, ameaçou funcionários e o dono do local, Elvis Mirko.

Seis pessoas invadiram o albergue na madrugada do dia 19 de fevereiro com armas de fogo e granada. No local, havia funcionários e 34 turistas brasileiros e estrangeiros. Todos foram trancados em um dos quartos. Um deles chegou a ser agredido.

Segundo o juiz, a prisão do suspeito é importante para garantir a integridade física do dono do albergue. "Com efeito, a decretação da custódia cautelar pretendida é extremamente importante para garantir a integridade física do lesado, que terá maior tranquilidade para prestar seu depoimento e auxiliar nas investigações, até porque ele afirmou ter sido novamente ameaçado pelo investigado", escreveu o juiz na decisão.

De acordo com o inquérito, eles permaneceram no albergue por cerca de uma hora e meia e levaram dinheiro, roupas, câmeras, telefones celulares, relógios, cartões de crédito, aparelhos de MP3, jóias e até óculos de sol. Eles percorreram todos os quartos, arrombando armários e gavetas.

Nos autos, as testemunhas contaram que Silva foi contratado para fazer consertos e pequenas tarefas no albergue, para onde acabou se mudando. Dias depois, ele começou a levar pessoas estranhas e prostitutas para o local e passou a constranger os hóspedes, principalmente as mulheres. Após a demissão, o acusado voltou ao albergue dizendo que não ficaria no prejuízo e que iria fazer uma "limpa" no estabelecimento. Os demais envolvidos não foram identificados. * Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 7 de março de 2009, 8h30

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/03/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.