Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direito de defesa

Justiça ouve testemunhas do mensalão em São Paulo

A Justiça Federal de São Paulo começa a ouvir, nesta segunda-feira (25/5), as testemunhas de defesa dos réus no processo do mensalão. A denúncia sobre um esquema de pagamento de propinas a parlamentares em troca de apoio ao governo foi feita em 2005. As informações são do portal G1.

Entre as testemunhas arroladas estão o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, os ex-ministros Márcio Thomaz Bastos (Justiça) e Mailson da Nóbrega (Fazenda), os ex-governadores de São Paulo Geraldo Alckmin e Luiz Antônio Fleury Filho e os deputados Aldo Rebelo (PC do B-SP), José Mentor (PT-SP), além do estadual Campos Machado (PTB-SP).

Em São Paulo, ao todo, serão ouvidas 96 testemunhas na 2ª Vara Criminal Federal, até 5 de junho, sempre a partir das 14h. De acordo com a assessoria da Justiça Federal, estão marcados dez depoimentos por dia e seis no último dia. 

Segundo o G1, a Justiça não divulgou os nomes dos réus que indicaram cada testemunha. Os depoimentos ocorrerão a portas fechadas. A divulgação dos nomes, segundo a assessoria, foi autorizada pela juíza federal Silvia Maria Rocha.

As testemunhas
Em fevereiro, o relator do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal, o ministro Joaquim Barbosa, informou que cerca de 500 testemunhas dos 39 réus do caso seriam ouvidas em até 300 dias. Ou seja, os depoimentos deveriam durar quase todo o ano de 2009.

Em Minas Gerais, eram mais de 150 testemunhas que deveriam ser ouvidas em até 80 dias. No entanto, os depoimentos duraram três semanas e ocorreram até o fim de março - menos de 100 pessoas foram ouvidas e quase 50 desistiram de depor. Três testemunhas não foram localizadas.

O estado com maior número de testemunhas é o Distrito Federal, cerca de 200 pessoas, e deve ser o último a tomar depoimentos. 

Segundo o G1, as testemunhas estão espalhadas em 14 estados mais o DF. Além de Minas e São Paulo, são eles: Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo, Amapá, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e Tocantins.

Veja abaixo as datas e os nomes das testemunhas de defesa do réus do mensalão em São Paulo:

25 de maio
Roberto Britto, Marcelo José Ferreira e Silva, Eduardo Oineg Fulfaro, Maria Tereza Fonseca Bitar Barbosa, Marcelo Elauy, Jorge Gurgel, José Ramom Portela, Luiz Henrique de Oliveira, Sérgio Luis Silva e Luis Carlos Casante.

26 de maio
Francisco Fernandez, Najun Azario Flato Turner, Luis Eduardo Rodrigues Greenhalgh, Luiz Tedesco Filho, Marcelo Sepúlveda, José Aparecido Costa de França, Ubirajara dos Santos Macieira, Fabiana Rodriguez Calzado, Miguel Jurno Neto e Dalton Pastore.

27 de maio
Luiz de Alencar Lara, Nelson Biondi, Carlos Alberto Libanio, Ivan Gonçalves Ribeiro Guimarães, Ricardo Baldassarini, Márcio Thomas Bastos, Aldo Rabelo, Bernardo Appy, Ivan Guimarães e Roberto Marques.

28 de maio
Andréia Luiza da Silva, Ricardo Zaratini, Ângela Saragoça, Willian Hotds, Francisco Luzon, Nizan Guanaes, Luiz Lara, Armando Ferrentini, Ricardo Kotscho e Rita Iziane Souto.

29 de maio
Jaider Cruz Gama, Sérgio Honório Guerisoli de Carvalho, Geuza Ferreira Selin, Daniela Farah Antunes, Valter Pomar, João Felício, Denise Paraná, Paulo Frateschi, Paulo Ferreira e Fernando Henrique Cardoso.

1º de junho
Sílvio Pereira, Flávio Amaral, Arthur Fontes, José Manoel Caccia Gouvêa, Annuar Ali, Ranulfo Zanetti Sayao, Luiz Nelson de Carvalho, Maílson da Nóbrega, Vanderlei São Felício e Álvaro Gonçalves de Oliveira.

2 de junho
João Roberto Vieira da Costa, Eduardo Jorge Martins Alves Sobrinho, Antônio Henrique da Cunha Bueno, Eduardo Ficher, Sérgio Amado, Paulo de Tarso, Hiran Castelo Branco, Antônio Fadiga, Petrônio Corrêa e Anna Karen Moraes.

3 de junho
Antônio Luiz Rios da Silva, Antônio de Azevedo Castilho Neto, Luiz Antônio Fleury Filho, Ricardo Espírito Santo, Luiz Barros de Ulhôa Cintra Filho, Maurício Moscardi Grillo, Aloysio Nunes Ferreira, José Mentor, Luiz Gonzaga e Ângela Chavez.

4 de junho
Renato Silvestre, Gilmar Roberto Meneccioli, Enzo Barone, Alexandre Senra, Geraldo Alckmin, Irineu Casemiro Pereira, Petter Glazier, Gelsu Aparecido de Lima, Lázaro de Mello Brandão e Emídio de Souza.

5 de junho
Eliseo Santiago Eris Fernandez, Maurício Ceschin, Antônio Carlos de Campos Machado, Maria Beatriz Azevedo Bahia, Rodrigo Padron Franco e Augusto Rocha Coelho.

Revista Consultor Jurídico, 25 de maio de 2009, 14h15

Comentários de leitores

1 comentário

Alguém aqui ficou espantado? Eu não!

BATMAN (Advogado Autônomo - Criminal)

Bem interessantes as testemunhas "DE DEFESA" arroladas pelos acusados do mensalão, não acham?
.
Tirem da cabeça quaisquer pensamentos tendenciosos, pois "qualquer semelhança é mera coincidência".
.
E enquanto isso, na sala da Justiça...

Comentários encerrados em 02/06/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.