Consultor Jurídico

Notícias

Crime em Bertioga

Record não pode divulgar vida privada de promotor

Comentários de leitores

8 comentários

Há interesse público em saber como a Record arrecada

prosecutor (Procurador de Justiça de 2ª. Instância)

Interesse público existe em saber como a Record se confunde a uma seita e arrecada milhões de pobres explorados. O cara foi absolvido por legítima defesa por unanimidade pelo TJ, de modo que já há decisão judicial: NÃO HOUVE CRIME.

Se morto estivesse o promotor a Record teria interesse?

E. COELHO (Jornalista)

Quem leu os autos tomou conhecimento de que houve legítima defesa.
.
Caso o promotor não estivesse armado certamente seria ele a vítima fatal, então, vale perguntar: A Record iria atrás dos assassinos para saber como eles estavam vivendo?
.
Desde quando a Record ou outros órgão de imprensa investigam como os assassinos estão vivendo?
.
Fez bem a Justiça de evitar o sensacionalismo e prejudicar a imagem de uma vítima (que apenas se defendeu em legítima defesa) e também a imagem do Ministério Público.

A pergunta que não cala...

Wagner Göpfert (Advogado Autônomo)

Se se trata de "homens públicos" com autorização automática para portar arma de fogo, mesmo sem tratar de questões que o exponha a perigo real no seu dia a dia, é interesse público sim, saber de quem se trata, ressalvados os excessos da mídia sensacionalista.
Então pergunto. A vida de quem pode ser exposta na mídia ?

LIBERDADE DE IMPRENSA: DIREITO CONSTITUCIONAL?

José R (Advogado Autônomo)

É, COMO SEMPRE AFIRMA O DR. FAUSTO AO DECRETAR PRISÕES TEMPORÁRIAS SÓ PORQUE A POLÍCIA QUER: "NÃO HÁ DIREITOS ABSOLUTOS"(E "A CONSTITUIÇÃO É UM MERO DOCUMENTO") NEM DOS INVESTIGADOS, NEM DOS MAGISTRADOS NEM DA IMPRENSA...
E, ASSIM, VAMOS APRIMORANDO NOSSA DEMOCRACIA...

Avante Democracia!!!!!!!!!

Ronaldo dos Santos Costa (Advogado Sócio de Escritório)

Decisão escorreita! Esmiuçar a vida privada de um cidadão acusado de cometimento de crime em nada beneficia a sociedade. Ao revés! Os locais que o Promotor frequenta, com quem frequenta, que veículo utiliza etc, são informações que fazem parte de sua vida privada e, exatamente por isso, estão protegidas por seu direito à intimidade. O Cabrini e o Amorim têm coisa mais interessante e menos sensacionalista para se preocuparem. Ademasi, já está mais do que comprovado que os grandalhões provocaram o incidente. A legítima defesa é patente, conforme já sinalizou o TJ/SP.

Como é bom ser Supra - Sumus ! ! !

A.G. Moreira (Consultor)

É o que eu , sempre, afirmei:
:
No Brasil, existem pessoas "dotadas" de "imunidade", super-relativismo e características jurídicas, que a LEI não lhes atinge ou não lhes obstaculiza ! ! !
:
Apenas, desfrutam de todos os benefícios , legais ou não ! ! !

Descabido

MFG (Engenheiro)

Descabido sim é um sujeito como este estar num local como a Riviera de São Lourenço armado, disparar 12 vezes matando um e ferindo outro jovem, alegando que um deles mexeu com sua namorada.
Fica a pergunta: Este promotor tem alguma moral para atuar?
A meu ver o que a emissora de TV está fazendo é mostar como ele está vivendo, de forma tranquila e pior ainda sendo sustentado com dinheiro público.

solidariedade a Record

Dr. Adelmo José da Silva (Advogado Sócio de Escritório)

De fato a liberdade de impressa não pode violar a intimidade privada, de outra sorte, considerando, que o ora promotor de justiça acusado de crime de interesse público e por ser ele uma pessoa pública, deve sim a emissora mostrar a população que tipo de pessoa está na Instituição do Ministério Público a defender o interesse Público. Assim, máxima vênia, deve a liberdade de impressa ser respeitada, caso contrário, estaremos voltando à época do militarismo, onde as emissoras apenas poderiam mostrar aquilo que não abalasse a imagem dos "homens" públicos....

Comentar

Comentários encerrados em 27/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.