Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crime em Anapu

Acusado de matar Dorothy Stang terá novo júri

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Pará negou recurso apresentado pelo fazendeiro Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, e manteve a decisão de anular o julgamento que o absolveu. O fazendeiro é acusado de ser o mandante do assassinato da missionária Dorothy Stang, morta a tiros em uma estrada vicinal de Anapu (PA) em 2005. As informações são da Agência Brasil.

Uma liminar concedida pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça Arnaldo Esteves Lima garante a Bida o direito de aguardar o novo julgamento em liberdade.

A Justiça paraense anulou no dia 7 de abril deste ano o julgamento que inocentou Bida e condenou Rayfran das Neves Sales, o Fogoió, a 28 anos de prisão por envolvimento na morte da missionária. Um dos motivos da anulação foi a argumentação do Ministério Público de que um vídeo produzido pela defesa de Bida foi anexado de forma ilegal aos autos.

Revista Consultor Jurídico, 13 de maio de 2009, 21h21

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.