Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking de notícias

Notícia sobre tributo a Troncoso Peres é a mais lida

O texto sobre a homenagem ao saudoso criminalista Waldir Troncoso Peres, feita por advogados e promotores, em um júri simulado em São Paulo, foi o mais lido desta semana na revista Consultor Jurídico. Desde que foi publicado, o texto recebeu 4,2 mil acessos. A medição é feita pelo Google Analytics.

No júri simulado, o advogado Márcio Thomaz Bastos e a defensora pública Daniela Cembranelli pediram, com citações de Voltaire, Djavan e com o argumento de que a paixão é um sentimento avassalador, a absolvição de um imaginário réu acusado de matar a mulher por ciúmes. Nesse caso, ele foi absolvido pelos jurados. Waldir Troncoso Peres, assim como os “jurados”, também acreditava no crime por amor. O texto é assinado pela jornalista Lilian Matsuura. (Clique aqui para ler a íntegra)

Caso Sean
A entrevista do menino Sean Goldman, de nove anos, no Setor de Psiquiatria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, também chamou atenção dos leitores da ConJur. O texto, assinado pela jornalista Gláucia Milício, recebeu 4 mil acessos. No depoimento, Sean diz que quer ficar no Brasil, quando a especialista pergunta se ele quer falar sobre “essa história de ficar no Brasil ou ir para os Estados Unidos”. O menino diz que quer respeito, que se sente desrespeitado pelo pai David Goldman e que este finge sofrimento. Leia aqui a íntegra do texto.

Briga em banco
Com 3,6 mil acessos, ficou o texto sobre a absolvição do desembargador Bernardo Moreira Garcez, do TJ do Rio, que deu uma cabeçada no então juiz Gabriel de Oliveira Zéfiro, hoje desembargador, numa fila de banco. De acordo com o texto assinado pelo jornalista Filipe Coutinho, nenhuma testemunha soube dizer quem deu o primeiro golpe. Bernardo saiu da briga com o supercílio cortado e Gabriel com o nariz fraturado. Cinco anos depois da briga, o STJ absolveu Bernardo, acusado por lesão corporal pelo colega, por falta de provas. Clique aqui para ler o texto.

Audiência
Em um período de sete dias (13 a 19 de junho), a ConJur recebeu 259 mil acessos. Na quinta-feira (18/6), foi o dia em que a revista recebeu mais visitas: 36 mil acessos. Neste dia, a revista publicou os seguintes destaques:

  • Palocci se livra de denúncia por corrupção de quando era prefeito
  • Sean deve passar por transição de família até se adaptar ao pai
  • Atentado ao pudor seguido de estupro não é crime continuado
  • MPF e Anac se desentendem sobre mandato de diretor
  • O dia em que nasceu a Constituição Federal de 1988

Confira as campeãs de leitura

Quem ama, mataEm júri simulado na USP, a paixão é absolvida
Protagonista do drama — Saiba o que Sean Goldman diz sobre o caso Sean
Fila do banco — STJ absolve desembargador que deu cabeçada em juiz
Tiroteio ideológico — Ministro diz que é alvo de um movimento organizado
Prescrição tributária — Justiça pode declarar prescrição intercorrente
Debate aquecido — Joaquim Barbosa se diz livre para criticar Gilmar
Dos dois lados — CNMP suspende procurador que advogou contra MP
COLUNA DO HAIDAR — O caso Sean e a política americana do Big Stick
Fregueses eventuais — Não é crime ser cliente ocasional de prostituta menor

Revista Consultor Jurídico, 20 de junho de 2009, 9h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/06/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.