Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Validade do MTB

Para ministro, registro de jornalista perdeu sentido

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, disse que o registro profissional de jornalista no Ministério do Trabalho perdeu o sentido após decisão da Corte que acabou com a exigência de diploma. A informação é da Agência Brasil.

O Supremo decidiu, na quarta-feira (17/6), que é inconstitucional a obrigatoriedade do diploma em curso superior específico para o exercício da profissão de jornalista no Brasil. O presidente do Supremo disse que outras questões que refletem sobre essa decisão serão discutidas posteriormente, como por exemplo, as exigências em concursos públicos na inscrição de vagas para jornalistas.

O presidente do STF descartou a possibilidade de uma nova regulamentação elaborada pelo Congresso Nacional como proposto pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa. Ele reiterou que há possibilidade de outras profissões serem desregulamentadas, no entanto, não quis especificar quais são essa áreas.

Revista Consultor Jurídico, 19 de junho de 2009, 15h36

Comentários de leitores

2 comentários

CARANGUEIJO GILMAR

Bonasser (Advogado Autônomo)

É o Gilmar - caranguejo - sim por que caranguejo também anda para traz e o que esse senhor está fazendo é dando de ré com essa idéia maluca.
O jornalista é um profissional que deve e ter a capacidade de persuadir e formar opiniões no seio da sociedade para influenciar ou não o comportamento de um determinado grupo socioeconômico, aí vem esse ministro e compara o profissional de comunicação com um chefe de cozinha, não que o chefe de cozinha não mereça o respeito dessa mesma sociedade, mais pelo fato de ter sido infeliz na sua colocação, digna de um acéfalo, de um apedeuta, e parece que isso ele não deva ser.
Claro que o comunicador deve ter e tem a formação especifica para exercer a atividade de comunicador, somente na cuca desse ministro é que comporta tamanha besteira.
Deve ter delirado e passado aos outros o vírus ou bactéria de tamanha loucura que os acometeu. Fiquei abismado com as palavras do Celso Melo, recheadas de besteirol, isso é o que da nomear esses servidores para cargos de tamanha envergadura, falta tato e experiência no julgar.
De fato o JB tem razão o Gilmar fica dando jeitinho nas coisas daquele tribunal, por isso que não cresce e nem vai pra frente...

Desregulamentação de profissões.

Zerlottini (Outros)

Minha sugestão é que sejam TODAS desregulamentadas. Principalmente com o fim dos malditos Conselhos Estaduais e Federais, que só fazem cobrar anuidade e nada dão em troca - a exemplo do (des)governo do país, que cobra impostos e nada dá em troca. Eu sou Químico e por vários anos paguei o maldito CRQ. Quando fiquei desempregado, procurei o Conselho, para saber o que poderiam fazer para me ajudar. Recebi uma singela resposta: "NADA". Mas, "o meu" eles receberam durante anos a fio. E NUNCA fizeram nada por mim!
Então, acabe-se logo com essa palhaçada. Cada um que exerça a profissão que melhor lhe aprouver - médico, advogado, engenheiro, químico, farmacêutico, etc.
E VIVA A DESREGULAMENTAÇÃO!
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Comentários encerrados em 27/06/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.