Consultor Jurídico

Acusação vaga

STJ extingue ação contra empresário de Florianópolis

A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça extinguiu Ação Penal instaurada contra o empresário Miguel Daux Neto, sócio da empresa Ocident Administração e Participação de Imóveis, por inépcia da denúncia. O empresário foi denunciado pelo não pagamento do Imposto sobre Serviços (ISS) ao município de Florianópolis.

Ele recorreu ao STJ para tentar trancar a Ação Penal. O empresário sustentou que não pode ser responsabilizado por ser apenas sócio cotista da empresa, que supostamente havia deixado de pagar os impostos. Além disso, alegou que a denúncia “não identifica pormenorizadamente o ilícito penal que teria sido praticado por ele”.

No Tribunal de Justiça de Santa Catarina, o empresário teve Habeas Corpus negado. Entretanto, conseguiu a suspensão do processo penal até que se resolvesse no processo cível a questão relativa à exigibilidade dos referidos tributos. Para o relator, ministro Nilson Naves, é caso de denúncia vaga, imprecisa ou omissa, já que ficou aquém daquilo que se espera, não revelando qual fora a participação das pessoas no fato por ela indicado. “Não há, em seu corpo, uma só palavra referente à maneira como essas pessoas praticaram a ação ou se se omitiram, se e quando dessas pessoas se requeria o dever de agir", afirmou. Com informações da Assessoria de Imprensa do Superior Tribunal de Justiça.

HC 98.156




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de junho de 2009, 5h24

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/06/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.