Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Piada no Twitter

MPF não vai investigar humorista por racismo

O Ministério Público Federal em São Paulo arquivou, nesta sexta-feira (31/7), o caso de suposto racismo envolvendo uma piada feita por Danilo Gentili no Twitter. O integrante do programa CQC, da TV Bandeirantes, comparou um "macaco" com "jogador de futebol" em um de seus posts no site. A notícia é da Folha online.

"King Kong, um macaco que, depois que vai para a cidade e fica famoso, pega uma loira. Quem ele acha que é? Jogador de futebol?", escreveu Gentili, na madrugada do último domingo (26/7). A Procuradoria entendeu não haver na mensagem uma prática criminosa que demande medidas de um órgão federal, segundo sua assessoria de imprensa.

Para o movimento negro, a tirada foi inoportuna. "Desrespeitou todos os negros brasileiros e também a democracia. Democracia é você agir com responsabilidade", disse José Vicente, presidente da ONG Afrobrás.

O humorista do programa Casseta & Planeta, da TV Globo, Hélio de La Peña engrossou a polêmica durante a semana, ao classificar de sem-graça a piada do colega da Band. "Não tenho problemas com piadas de qualquer natureza, desde que elas sejam engraçadas. Não foi o caso", escreveu La Peña em seu blog. "Associar o homem preto a um macaco não é novidade no anedotário e causa desconforto aos homens pretos."

O comentário de Hélio de La Peña sobre a piada de Danilo Gentili deu origem a alfinetadas entre os integrantes do CQC e do Casseta & Planeta. Na quarta-feira (29/7), Gentili aproveitou seu perfil no Twitter para comentar piadas sobre negros feitas por alguns dos integrantes do programa da Globo no "Almanaque Casseta Popular nº 2". "Essas não incomodarão ninguém, pois não falam de futebolistas ou King Kong", escreveu o integrante do CQC, dando o link para uma imagem da página com as piadas.

No mesmo dia, Rafinha Bastos, outro integrante do CQC, também comentou o assunto. "O Danilo Gentili fez piada de preto e o La Peña não gostou. Devo parar de rir das piadas velhas de gaúcho que o Casseta faz?", disse o humorista, que é gaúcho. Agora trocando farpas na web, integrantes do "Casseta" já foram vistos no "CQC". Neste ano, o próprio Hélio de La Peña foi entrevistado pela equipe do programa da Band durante um jogo de futebol no Rio de Janeiro.

Revista Consultor Jurídico, 31 de julho de 2009, 13h32

Comentários de leitores

2 comentários

Macacos e macacos

Macedo (Bancário)

Chamar alguém de orangotango pode configurar crime de racismo?

Decisão inteligente

Armando do Prado (Professor)

Creio que o MPF tem coisas mais importantes e sérias para tratar. Essa investigação apenas daria mais fama ao comediante, além de transformá-lo em vítima.

Comentários encerrados em 08/08/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.