Consultor Jurídico

Notícias

Esquecido pelo sistema

Lavrador fica preso 11 anos sem ir a julgamento

Comentários de leitores

10 comentários

viva ao fim do monopólio de pobre e preso pela defensoria

analucia (Bacharel - Família)

o defensor público nada fez, mas o assessor jurídico (advogado privado) contratado pelo presídio salvou o preso.
Esta é mais uma prova do risco de monopólio de pobre e preso pela defensoria. Portanto, viva à descentralizaçáo da assistencia juridica.

"MOROSIDADE NORMAL" ?

servidor (Funcionário público)

No ano passado, numa cidadezinha do Noroeste de Minas, deu no Jornal um críme bárbaro. A polícia apresentou três suspeitos, os quais acabaram por confessar o assassínio. Depois de sofrer horores na cadeia, a ponto de ficarem com problemas mentais, aqueles homens foram liberados. Por quê? Simplesmente, porque não eram eles os autores do crime hediondo. O verdadeiro criminoso, por mero descuido, acabou confidenciando a amigos que fora ele que praticara o crime.
É extremamente perigosa a condenação "prévia". Quem não ouviu falar da história dos "IRMÃOS NAVES", e tantos outros casos e erro judiciários? Quanto mais os relatos da mídia?
Não faça nunca justiça por si mesmo. Pois poderá estar cometendo um injustiça. A não ser que seja um Deus.

Justiça tardia é injustiça qualificada! (Ruy)

servidor (Funcionário público)

Diante desse caso, Raquel de Queiroz diria:
"Que o lavrador, agora, estaria livre. Livre, mas não muito.
Não muito, porque não podia ser igual àqueles que nunca houveram passado pelo cárcere, o qual deixa sempre sua marca indelével.
Não muito, porque o tempo de cadeia lhe ferira irremediavelmente a alma.
Não muito, porque não poderia fazer retroagir os anos e recuperar o irrecuperável.
Não muito, enfim, porque nada seria como antes.
Aquele homem, talvez doente mental, agora está livre, é verdade.
Mas, fez-se-lhe justiça, indaga-se".
Por que os anos passam, coisas mudam, pedras deixam de ficar sobre pedras, ...e as questões judiciárias no Brasil continuam as mesmas?
Há quase um século que Ruy Barbosa lamentou a morosidade do Judiciário, e tudo continua como antes!!
"Com a justiça postergada se vai o estímulo, com o estímulo a vergonha, com a vergonha a moralidade, com a moralidade a compostura, com a compostura a ordem, com a ordem a segurança; e, rapidademente, como em todo o organismo vivo, debaixo da ação dos grandes tóxicos, a sociedade desorgaiza, decompõe e dissolve".
E como ficam os direitos e garantias fundamentais esculpidos na Constituição Cidadã?
Como diria Anderson de Moraes Mendes "de que adianta a beleza e a ternura das palavras diante da fragilidade de sua eficácia".

MOROSIDADE NORMAL

boca (Advogado Autônomo - Empresarial)

O fato não causa espanto para quem é do ES. Aqui é assim, passos de cágado, e mais, este ASSASSINO que ficou 11 anos preso, matou mais uma pessoa e após matar as vítimas BEBE O SANGUE DELAS, é o que consta nos jornais locais (A Gazeta),então 11 anos foi merecido!

JUSTIÇA FALIDA

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

O CNJ ainda não entendeu que a justiça faliu. É preciso realizar o ativo e pagar o passivo. Depois, encerrar. Abrir um novo poder judiciário moderno, informatizado. Não adianta requerer a antiga concordata suspensiva. Faliu, entenderam...

JUSTIÇA FALIDA

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

O CNJ ainda não entendeu que a justiça faliu. É preciso realizar o ativo e pagar o passivo. Depois, encerrar. Abrir um novo poder judiciário moderno, informatizado. Não adianta requerer a antiga concordata suspensiva. Faliu, entenderam...

viva ao fim do monopólio de pobre e preso pela defensoria

analucia (Bacharel - Família)

o defensor público nada fez, mas o assessor jurídico (advogado privado) contratado pelo presídio salvou o preso.
Esta é mais uma prova do risco de monopólio de pobre e preso pela defensoria. Portanto, viva à descentralizaçáo da assistencia juridica.

ERRARAM TODOS

rogério lima (Estudante de Direito - Consumidor)

OAB, MP, JUDICIÁRIO E SOCIEDADE. Todos erraram. Alguns por omissão e outros por ação. Imaginem que há qualquer momento poderemos deparar-nos com outros casos desta natureza ou até mesmo de maior gravidade.
Derrepente, pode existir casos que presos podem estar sem julgamento há 11, 12, 13 ou 14 anos, quem sabe.
Rogério Lima.

EXCEPCIONAIS OU NORMAIS?

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Se o CNJ divulgasse na mídia uma forma fácil da população fazer denúncias, aí sim iria ver que não são casos excepcionais, pelo contrário, casos normais. Basta uma Vara ter mais que um Juiz e já temos vários "mundos a parte". Infelizmente "inaceitável" é uma palavra atualmente desconhecida do Judiciário.

A B S U R D O !!! V E R G O N H O S O !!!

Willey Sucasas (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

É realmente muito triste a situação carcerária no Brasil... A pergunta que não quer calar é: alguém será responsabilizado por este caso? A desídia, o descaso, enfim, o total desrespeito aos direitos da pessoa humana será objeto de apuração neste caso?
Willey Lopes Sucasas, 34, advogado criminalista em Piracicaba/SP

Comentar

Comentários encerrados em 3/08/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.