Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tráfico de mulheres

MPF-ES apresenta denúncia contra oito pessoas

O Ministério Público Federal no Espírito Santo denunciou oito pessoas por envolvimento em uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de pessoas para se prostituírem na Europa. Os acusados, homens e mulheres, foram presos na quarta-feira (15/7), durante a Operação Mediador IV. As informações são do Uol Notícias.

Dois acusados foram detidos na Itália e outros seis no Brasil, no Espírito Santo e no Rio de Janeiro. O procurador da República Carlos Bruno Ferreira da Silva pediu a manutenção da prisão dos denunciados. "É previsível que, uma vez soltos, os investigados continuem aumentando sua rede de contatos criminosos, aliciando e enviando novas vítimas ao exterior e lesando toda a sociedade por meio de seus crimes", disse.

Os oito foram denunciados pela prática dos crimes de formação de quadrilha, tráfico internacional de pessoas e rufianismo, que consiste em tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente de seus lucros ou fazendo-se sustentar por quem a exerça.

Segundo a denúncia, o grupo administrava apartamentos alugados para serem utilizados como locais de prostituição. O grupo, diz o MPF, contava ainda com uma espécie de "cobrador" da quadrilha, que exigia das vítimas ou de pessoas ligadas a elas o pagamento devido pelos "serviços" prestados pela organização criminosa.

De acordo com o MPF, cada vítima contraía com a quadrilha dívidas de até R$ 12 mil, valor referente às despesas com a viagem e aos demais ''serviços'' prestados, entre eles a efetiva introdução na atividade de prostituição em pontos mantidos pelo grupo em cidades italianas.

Segundo o MPF, dois acusados foram processados pelo MPF e condenados pela Justiça Federal, mas estavam soltos por determinação do Superior Tribunal de Justiça e voltaram a praticar os mesmos crimes.

Revista Consultor Jurídico, 17 de julho de 2009, 21h56

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/07/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.