Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Transcrições de grampos

Daniel Dantas diz que PF fraudou provas em escutas

No final do mês passado, a defesa do banqueiro Daniel Dantas recorreu ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região contra a sentença que o condenou a 10 anos de prisão por corrupção. A decisão foi dada pelo juiz titular da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Fausto De Sanctis, que também condenou Humberto Braz e o empresário Hugo Chicaroni, supostos emissários de Dantas, a sete anos de prisão.

No recurso, a defesa  alega que a Polícia Federal fraudou arquivos e transcrições de escutas usadas como provas para condenar Dantas. O banqueiro do grupo Opportunity foi acusado de tentar subornar, por meio de emissários, policias federais envolvidos na Operação Satiagraha da PF.

Acrescenta, ainda, que, entre outras manipulações, a PF chegou a inserir nas transcrições a palavra "Dantas" em trechos de escutas nas quais ela não foi dita, e também atribuem incorretamente a pronúncia dessa palavra a Humberto Braz, executivo ligado ao Opportunity, em conversas com policiais. As alegações da defesa foram fundamentadas em um laudo técnico elaborado por uma entidade especializada em perícias de equipamentos eletrônicos, o Instituto Brasileiro de Peritos em Comércio Eletrônico e Telemática, contratado pelo Opportunity para emitir um parecer sobre o trabalho da PF. Segundo o laudo, as escutas são "imprestáveis" como meio de prova contra os acusados.

Recentemente, após entregar à Justiça a segunda denúncia decorrente das investigações que começaram com a Operação Satiagraha, o Ministério Público Federal pediu a abertura de mais três inquéritos para esclarecer fatos ligados às acusações contra o grupo Opportunity e o banqueiro  Dantas. O primeiro deles será para aprofundar a participação de pessoas que foram investigadas, mas não foram incluídas nas duas denúncias já entregues. É o caso do advogado e ex-deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh e de Carlos Rodenburg, que comanda o braço agropecuário do grupo Opportunity. O segundo inquérito é para apurar crimes financeiros na aquisição do controle acionário da Brasil Telecom pela Oi, e o terceiro, para investigar evasão de divisas praticadas por cotistas brasileiros do Opportunity Fund, com sede nas Ilhas Cayman, no Caribe.

Greenhalgh é investigado devido a telefonemas trocados com Humberto Braz e com Gilberto Carvalho, subsecretário particular da presidência da República. O MPF investiga suposta prática de lobby em favor do Opportunity, na operação de compra da Brasil Telecom pela Oi. O Opportunity era um dos sócios da BrTel e Greenhalgh se tornou advogado de Daniel Dantas na venda de suas ações na Brasil Telecom para a Oi. *Com informações da Folha de S.Paulo.

Revista Consultor Jurídico, 16 de julho de 2009, 14h02

Comentários de leitores

3 comentários

Quiz Prodest Scelus is Fecit

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Essa é do Sêneca, 60 AC e diz que o criminoso é aquele que se benefícia do crime, portanto, elementar caro Watson diria Sherlock Holmes, que o benefíciado pelas alegadas fraudes no Inquérito Policial, operação Satiagrana, se houverem (mentem muito todos) é Daniel Valente Dantas, I´ll Cappo di Tutti Cappi, como seus advogados com poderes ad juditia e munus público confessam na mídia.
Presentes todos os quatro elementos de fatos típicos no Código Penal repressivo, só faltando denúncia e saber se o Delegado Protógenes agiu com culpa ou dolo, mas que a materialidade favorece ao lépido DVD não restam dúvidas.

Um milhão em dinehiro...

Quintela (Engenheiro)

Fraudar provas ? quem tinha um mihão para usar e fraudar provas era o Sr Humberto Brás a mando do Dantas.
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u595761.shtml

noticia boa

dinarte bonetti (Bacharel - Tributária)

a unica parte boa disso é que a banca de advogados de Dantas continua faturando alto, e buscando pelo em ovo.
enquanto isso, DD vai pagando a conta.
A policia Federal fraudou provas, o Juiz de Santis deve ter fraudado sentenças, Jesus Cristo deve ter dado vinho estragado na ceia, e tantas outras coisas mais acontecendo.
Ao final sera um grande teste do grau de amadurecimento de nossa incipiente democracia.
A França comemora 300 anos de Revolucao Francesa. ´Quando sera que poderemos começar a contar em anos nossa revolucao democratica?

Comentários encerrados em 24/07/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.