Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Ministra Eliana Calmon

Luiz Ronaldo França (Advogado Autônomo)

Todos os elogios para a Ministra Calmon são válidos.
Apenas uma ressalva que a imprensa especializada, no caso o Conjur, precisa explicitar: para que a Ministra sozinha pudesse lançar a média de 10.000 decisões por ano ela precisaria ficar sem descanso semanal, nem férias, dormindo e se alimentando e higienizando apenas 8 horas por dia, para lançar 27 decisões diárias, mais precisamente uma a cada 35 minutos. Convenhamos, impossível. Não seria melhor noticiar quantos assessores e auxiliares cada Ministro do STJ tem para auxilia-lo(a) na confecção de votos e demais decisões? Fica o desafio para a imprensa especializada. Att. Luiz Ronaldo França, advogado

MINISTRA ELIANA CALMON

SÍLVIA SEMPRE PELA JUSTIÇA (Advogado Autônomo - Criminal)

A MINISTRA ELIANA CALMON É O EXEMPLO DE COMO TODA MULHER DEVERIA SER: ALTIVA, VERDADEIRA, RESOLUTA, ESTUDIOSA, DEDICADA, ÉTICA, DESTEMIDA, TRABALHADORA (NÃO ADMITE DELONGAS EM PROCESSOS)DESPROVIDA DE MEDOS DESNECESSÁRIOS, NATURAL QUANTO AOS FATOS NATURAIS DO CORPO HUMANO (MESMO BANHEIRO PARA HOMENS E MULHERES),BOA COZINHEIRA...ENFIM, A MULHER PERFEITA, COMO TODA MULHER DEVERIA SER. DAÍ, O MEDO DE ALGUNS HOMENS MENOS SEGUROS E A ADMIRAÇÃO DAQUELES QUE CONHECEM SEU PODER, SEU VALOR E NÃO PRECISAM RIVALIZAR COM ELA. É AQUELE TIPO DE PESSOA COM A QUAL "NÃO SE PISA EM OVOS", PORQUE SUA RESPOSTA E SUA REAÇÃO SÃO PREVISÍVEIS, O QUE DEIXA OS BONS ADVOGADOS EM POSIÇÃO CONFORTÁVEL. QUE BOM EXISTIR U'A MULHER SINGULAR COMO A EXCELSA MINISTRA!

Ministra Eliana Calmon

Edson Sampaio (Advogado Autônomo - Civil)

Eu nunca vi a Ministra Eliana Calmon, exceto pela mídia. Tenho lido muitas das suas magníficas decisões e muito tenho aprendido com isso. Ela é super inteligente. Agora, lendo um pouco da sua trajetória profissional quero dizer que essa mulher vale por três homens no tamanho da sua magnitude. Parabéns Ministra!

Informação errada

Alexandre (Advogado Assalariado)

Na verdade, a primeira mulher a ser ministra de Tribunal Superior foi a Ministra Cnéa Cimini Moreira de Oliveira, do TST, em 1990.

Comentar

Comentários encerrados em 16/07/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.