Consultor Jurídico

Comentários de leitores

10 comentários

retificação-solicito

atojr (Oficial do Exército)

No comentário postado em 15/12/2009 00:59 onde consta atojr (Oficial da Aeronáutica), com o título "preocupante", solicito que o site informe que sou "OFICIAL DO EXÉRCITO" e não da "AERONÁUTICA". Atenciosamente

O BRASIL COPIANDO A INICIATIVA DE HONDURAS

Bonasser (Advogado Autônomo)

(CONTINUAÇÃO...)
Em todos esses governos populares que sucederam o período da contra-revolução, não vimos se quer um político ou agente publico, de qualquer nível se manifestar em seu mister por amor à Pátria, sempre imperando o interesse particular, e se político, visando sua reeleição. Os Governos da contra-revolução deixaram materialmente suas realizações para a sociedade, tais como: as estradas, a ponte rio/Niterói, o funrural, o MOBRAL o projeto Rondon e etc., uma infinidade de programas e projetos que até hoje continuam a beneficiar, não a políticos, mais sim à Nação; reflitam antes de criticar, em qualquer revolução haverá sempre que existir mártires e vitimas só assim o objeto terá o seu real valor. Por que os políticos não se relacionam a contento com os Militares? Por que os primeiros não têm a doutrina de trabalhar em prol torrão onde nasceu, visam o objetivo primário perseguido pela sociedade, nada pessoal, sempre em busca do bem coletivo, já o segundo está sempre em busca da realização pessoal e nas vantagens decorrentes, que essa realização lhe trará. Não existe patriotismo para a maioria dos não Militares, principalmente dos políticos, pois em sua maioria estão sempre a promoverem tudo para que esse tipo de doutrina prevaleça no seio dessa sociedade, esse é o mote, eles usam dessa forma maquiavélica para terem as camadas socioeconômica de menor expressão, sob suas vistas, com único objetivo de manipula-las com bem entenderem, justamente em época de eleição.
Um abraço a todos.

O BRASIL COPIANDO A INICIATIVA DE HONDURAS

Bonasser (Advogado Autônomo)

NOSSOS DIRIGENTES SÃO UNS BABÁCAS MESMO, FOI SÓ HONDURAS MENCIONAR A TAL COMISSÃO DA VERDADE, PARA O TONTO RETORNO DO ZELAYA PARA QUE O BATRÁQUIO PROCURE IMITÁ-LOS, É DE LASCAR.
--------------------------------------
O que esse povo deve observar é que graças à mencionada ditadura, que na realidade foi uma contra-revolução, lhes proporcionou o privilegio de hoje estarem hoje falando com a tão sonhada liberdade. Graças aos governos onde somente o Presidente era Militar, e não governo Militar, e que a sociedade não se encontra vestida de caqui e munida de insumos agrícolas, como em Cuba, China e na época da contra-revolução à ex-URSS. Graças aos Governos do período dito ditatorial que não tivemos implantado em nosso País a sonhada democracia praticada em Cuba e China, pois aquelas democracias fizeram milhões de cadáveres e continuam, e continuam sua pratica para o prazer de muitos terroristas nativos que hoje se encontram nos altos cargos do atual governo. Graças aos nossos militares não tivemos os saudosos PAREDONS, como os de Cuba. Graças aos Governos ditatoriais não tivemos naquela época essa enxurrada de escândalos, furtos e corrupção, como começaram com o advento dos governos ditos populares. Toda a sociedade sofreu de uma forma ou de outra, tortura e ameaça, quando não foram diretamente atingidos indiretamente por atos terroristas dos terroristas heróis aclamados pela secretaria dos DDHH, pura palhaçada e desserviços ofertados à sociedade. Esses rancorosos e rançosos deveriam refletir um pouco e olharem seus filhos quando em seus berços dormem em paz, pois do contrario estaríamos igual ou pior de como se vive em Cuba.
(CONTINUA...)

Preocupante

atojr (Oficial do Exército)

Acredito que o sr Vanuchi coloca seus interesses politicos e ideológicos acima dos interesses nacionais.
Alem do mais, tem muita gente que já está mamando dos nossos impostos. Quer pagar mais indenização? Quem deve ser responsabilizado é o PC do B e seus afins que enganaram, aliciaram, fanatizaram, deram uma arma na mão de jovens irresponsáveis que até justiçaram(mataram sumariamente colegas)para nos impor uma ditadura nos moldes da cubana. SE SEU PROJETO PESSOAL "COLAR", como vão ficar os terroristas, ALGUNS , COMO ELE , NO PODER? Ou será que Vanuchi, tal qual um Bolchevique, deseja tambem se vingar de algum seu concorrente de esquerda,bem ao estilo Lenine x Trotski? Devemos responsabilizá-lo , juntamente com o sr Tarso, num eventual ,mas possível, retrocesso político.
Ora, quem acredita nessa sua "boa intenção?" Ele elegeu um projeto pessoal, predominatemente recalcado,para colocar como projeto de nação.Ele pensa que engana quem? Será que ele pensa que todo brasileiro é militante? Sabe quando ele vai conseguir isto? Nunca!Essa ditadura que ele tanta fala ,foi um dia cunhada, acertadamente, de DITABRANDA.Se tivesse sido mesmo como ele conta, ele deveria ter sido morto.Foi tão dura que ele e tantos, apesar dos assaltos a bancos e do terrorismo que vitimou inúmeros inocentes, foram sobreviventes e hoje estão revisionando a sua história.É bom lembrar que as Forças Armadas continuam com muito prestígio, e permanece aversa ao esquerdismo bocó e virulento.Para finalizar: a todo novo escândalo político que repercute nacionalmente,logo o assunto DITABRANDA, OSSADAS, DIREITO A VERDADE,ETC vem como que para "acalmar os quartéis".Será que acalma?

Não demorem!

FELIPE CAMARGO (Assessor Técnico)

Concordo com Neli (14/12/2009 14:50). É mesmo um acinte o Estado brasileiro pagar polpudas indenizações sem ajuizar ações regressivas contra os responsáveis, homicidas e torturadores que agiram ao arrepio da lei.
.
Nenhum diploma legal da ditadura concedeu a agentes estatais o poder de torturar ou matar. Por outro lado, não existe almoço grátis, logo os torturadores e homicidas devem ressarcir o Estado por cada centavo gasto no pagamento dessas indenizações. Isso sem falar na questão penal, que o Brasil precisa resolver o mais rápido possível.
.
Concordo também com Neli quanto ao fator tempo. O tempo voa e, se o Estado demorar muito, os torturadores que estão envelhecendo já estarão mortos quando forem processados. No Chile, país civilizado e avançado em questões de direitos humanos, onde o Judiciário já jogou a lei de anistia no lixo sem dar ouvidos a certa chiadeira, não deu tempo de condenar Pinochet porque a morte cansou de esperar. Lá, o governo até pensa em revisar a lei de anistia, mas isso não tem qualquer importância porque o Judiciário já deixou de aplicá-la há muito tempo. Temos muito a aprender com o Chile -- e também com a Argentina, onde o Judiciário também não se deixou enganar com as leis do "ponto final" e da "obediência devida".

Comissão da Verdade?

Fabrício (Advogado Autônomo)

Comissão da Verdade? No lulo-petismo? Falta pouco para que eles criem o Ministério da verdade e a gente passe a ser obrigado a falar a novilingua...

Um acinte!

Neli (Procurador do Município)

O Brasil,à nossa custa,pagou indenização maior,aos esquerdistas e pessoas que fizeram investimento oposicionista contra a ditadura,muito ,mas,maior do que a Alemanha pagou pelo Holocaustro.
Essa gente não sossega não?Se fossem idealistas não teriam recebido(inclusive o lula),essas polpudíssimas indenizações,como se eles fossem os únicos a terem lutado contra a ditadura.Tenho renite alérgica,como resultado de ter aspirado bomba de efeito moral.
Até quando esse pessoal viverá nas décadas de 1960/70?Acordem,nós ficamos velhos!
Por falar em idosos,é um acinte dar polpudíssima indenização para a esqueda e se esquecer de dar aumento aos aposentados...
E,os autores do assassinato do soldado Mário Kozel Filho foram processados?

BOMBA ELEITÔMICA

Joaca (Consultor)

Hitler matou 6 milhoes de judeus,a bomba atômica 200 mil joponeses.O AI-5 matou a defesa militar,que os militares nem pra servir ao povo prestam mais.O fator prevideniario tortura os trabalhadores,aposentados e pensionistas que somam 26.5 (aposentados e pensionistas),sem direito a receber o que lhes roubaram.Mas os torturados sabem se fazer de vitimas e muitos já estão de bolsos cheios do nosso dinheiro,isso é mais uma industria à roubar o povo e acuar os miseraveis militares,covardes.Os bandidos,guerrilheiros,assaltantes,assassinos,ladões,na ditabranda,mostraram que os militares so tem ordens para seus suditos,soldados,provando o nivel de imbecilidade alevadissimo,AÍ-5 estão as provas da imcopetencia!!!

Comissão da VERDADE???

Zerlottini (Outros)

De quê, mesmo? VERDADE? No Brasil? Forjada pelo molusco? Isso só pode ser uma piada de MUITÍSSIMO MAU GOSTO! Esse (des)governo e seus asseclas nem sabem o que seja verdade! O diionário deles vai até o "r", de "ROUBO". Tem também o "s", de "SAFADEZA". Mas, VERDADE? Tão gozando a gente.
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Lições do passado ...

Rodrigo Bevilaqua (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

O símbolo da pacificação, da integração e da monolítica identidade do território brasileiro — o insigne Duque de Caxias — além de toda uma vida de dedicação à Pátria, com folha e tempo de serviço incomparáveis, nos deixou mais uma lição na arte humanista do entendimento, compreensão, perdão e recomposição, dando mostras de magnanimidade, como representante e defensor do Estado, mesmo após os ensangüentados dez anos de luta na Guerra dos Farrapos, iniciada em 1835, no conturbado período da Regência a exigir pulso forte, para não fragmentar o solo já verde-amarelo, como ocorrido na América espanhola. Nem guilhotina, nem fuzilamento, práticas do reinado de terror do passado próximo, da Revolução Francesa e do que o mundo iria assistir na Revolução comunista de 1917 na Rússia, ou do regime de Fidel Castro-Che Guevara em Cuba, de 1959 aos dias atuais. Mas, sim uma mensagem de PAZ, de LUZ, de ALMA.
“Uma só vontade nos una!” Proclamaram os vencedores de ambos os lados dos brasileiros audazes da Guerra Farroupilha, manifestando a enlevada intenção de pacificação, de energia e de prevalência da unidade. Prosseguindo, exclamam com determinação e admoestação: “Maldição eterna a quem ousar recordar-se das nossas dissensões passadas.”

Comentar

Comentários encerrados em 21/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.