Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

???

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Não entendi.
O texto trata de férias coletivas???
Pergunto por que os desembargadores já têm férias. Então agora sairá de férias todos ao mesmo tempo. É isso? E ficará apenas os magistrados em plantão para casos de urgência? Mas, salvo engano, no mês de janeiro SEMPRE foi assim. Então para que este ajuste???
Com as péssimas sentenças proferidas por muitos juízes (não todos evidente) os réus contumazes e fregueses de carteirinha do Poder Judiciário, adoram a morosidade deste Poder e comemoram com festas as pequenas condenações que são impostas. QUANDO SÃO. Tanto é que dizem para os que sofreram o dano: VÃO PROCURAR OS SEUS DIREITOS.
E os magistrados que proferem as teratológicas sentenças, fazendo com que haja um desequilíbrio nas relações sociais? Estes vão bem. Afinal são vitalícios e no final do mês com boas decisões ou não terão seus subsídios (salário) depositados. "TENDEU"?.
Pode rir...

???

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Não entendi.
O texto trata de férias coletivas???
Pergunto por que os desembargadores já têm férias. Então agora sairá de férias todos ao mesmo tempo. É isso? E ficará apenas os magistrados em plantão para casos de urgência? Mas, salvo engano, no mês de janeiro SEMPRE foi assim. Então para que este ajuste???
Com as péssimas sentenças proferidas por muitos juízes (não todos evidente) os réus contumazes e fregueses de carteirinha do Poder Judiciário, adoram a morosidade deste Poder e comemoram com festas as pequenas condenações que são impostas. QUANDO SÃO. Tanto é que dizem para os que sofreram o dano: VÃO PROCURAR OS SEUS DIREITOS.
E os magistrados que proferem as teratológicas sentenças, fazendo com que haja um desequilíbrio nas relações sociais? Estes vão bem. Afinal são vitalícios e no final do mês com boas decisões ou não terão seus subsídios (salário) depositados. "TENDEU"?.
Pode rir...

Férias coletivas...

Zerlottini (Outros)

Isso! Fechem tudo. Assim como assim, não funciona, mesmo... Aproveitem e deem férias coletivas para o legislativo e para o executivo (aliás, esses estão SEMPRE de férias).
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Excelente proposta. Merece aprovada urgentemente.

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Até que enfim uma voz sensata surge na Câmara. A EC 45/2004 de fato não cumpriu com o que dela se pretendia,ou seja, não se mostrou eficaz para catalisar os processos e agilizar a prestação do serviço jurisdicional. Isso, aliá, já era esperado e foi mesmo prognosticado em diversos lugares por muitos. Afinal, a EC 45 não atacou as causas e sequer tangenciou os efeitos da morosidade da justiça, que alguns insistem em atribuir às leis, aos códigos de processo, aos advogados, à possibilidade de exercício do duplo grau de jurisdição dentro da dialética processual. Coitados. Continuam redondamente enganados. Nada que fizerem nesses campos contribuirá para acelerar a prestação da tutela jurisdicional. Nada. Há que se enfrentar a questão com coragem para dizer o que talvez incomode a muitos espíritos mais envaidecidos. De qualquer modo, a alteração vem em boa hora. Afinal, as férias coletivas cumprem uma função social importante e está em harmonia com as metas e os fundamentos da Constituição Federal, que prevê a possibilidade de lazer como elemento integrativo da dignidade da pessoa humana, um direito fundamental impostergável, mas que havia sido solapado dos operadores do direito, principalmente dos advogados autônomos, esses profissionais liberais que se tornaram escravos dos processos em que atuam depois da EC 45.
.
(a) Sérgio Niemeyer
Advogado – Mestre em Direito e doutorando pela USP – sergioniemeyer@adv.oabsp.org.br

Comentar

Comentários encerrados em 18/12/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.