Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

Extrema-direita incoerente

Armando do Prado (Professor)

Quando JB recebeu a denúncia contra os chamados "mensaleiros" (nada provado ainda), virou herói de canalhas como Reinaldo Azevedo e a fascista Veja. Agora,que colocou o supremo do supremo no devido lugar, lembram-se de sua cor e origem, como dizendo que ele não tem formação e não sabe o seu lugar. Hipócritas e racistas.

" A voz do povo"

jabuti (Advogado Autônomo)

Oras, Sr. Ministro JB ! Não é o Senhor que aconselha aos “outros” a ouvir a “voz das ruas” ?
Por acaso os votos que os candidatos “fichas sujas” recebem, são originados em outras fontes, que não as do "povo das ruas" ?
Conclusão fatídica: A voz que a Excelência tende a "ouvir" e apregoar sábia, NEM SEMPRE merecerá considerações absolutas.
O resto é aquele besterol de sempre: "Avante fulano, Avante sicrano...", que sinceramente, provoca asco!

Verbalizou o que o povo pensa

Armando do Prado (Professor)

Fascismo travestido de justiça é inadmissível. Quem pensa e honra a legalidade e a ética apoiam incondicionalmente o ministro JB. Já a extrema-direita o elegeu como herói quando concordou em denunciar os chamados "mensaleiros" que ainda não foram julgados e, portanto, como gostam as gilmadetes, são passíveis da presunção da denúncia. Então, quando dos "mensaleiros", JB era herói, agora que falou as verdades que estavam nas bocas do povo, passou a ser aquele que não conhece o seu lugar.

Ele veio do EmiPê

Macedo (Bancário)

Caro Professor
Mais do que o Sr. acredito que bandido bom é bandido morto,mas, infelizmente, a constituição não autoriza: o Art. 5º, LVII da Constituição Federal afirma que "ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória". Ou seja, vigora no Brasil o princípio da presunção da inocência e como o Sr. Pode ver, estamos todos certos, mas nossa querida Constituição está mais certo ainda.
Sr. Olhvivo,
JB tá com dô nas costa, não tá com dor nos pé, mutio meno na boca. Podi andá, faiá, jogá boia, tomá chopp assim assim. E oviamente não podi trabalhaiá. Se fossi uma lavadera, cum 7 fio pá criá trabairia, mas ele veio do EmiPê, e essa genti do EmiPê gosta mermo é de uma redi.

Licença conveniente

Ronaldo dos Santos Costa (Advogado Sócio de Escritório)

Trabalhar não pode, mas proferir palestras e tomar choppinhos em plena sexta-feira no Rio de Janeiro pode!!!! Pelo visto as dores são seletivas. Só dói para trabalhar (e olhem que o trabalho não é braçal). É o dinheiro público (vencimentos)sendo gasto para benefício particular! Parece que o detentor do monopólio da virtude não é mais o mesmo!!!! Rsrsr

É claro que o MP não está contente.

Republicano (Professor)

O pacto Republicano proposto pelo ministro Gilmar Mendes já começou a impor terror em quem não quer perder poder. As pessoas que não jogam o jogo do corporativismo, devem ficar atentos, pois, o presidente do STF vem dizendo exatamente aquilo que está entalado na garganta de muita gente de bem, que há abusos e precisam ser reparados. É claro que o MP não está contente.

MINISTRO ESTÁ CERTO.

SANTA INQUISIÇÃO (Professor)

O ministro Joaquim Barbosa está certo: não se pode permitir que réus em processos criminais ou ações populares sejam candidatos. O princípio da presunção de inocência só pode ser aplicado após sentença absolutória transitada em julgado, sob pena de maus candidatos se elegerem. "Judex non debet lege esse clementior"!

COLEGA

olhovivo (Outros)

Estão faltando notas de apoio da ANPR e da CONAMP ao preclaro colega. A propósito, a licença médica impede JB de trabalhar no STF, mas não de participar de palestra?

Comentar

Comentários encerrados em 6/05/2009.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.