Consultor Jurídico

Comentários de leitores

20 comentários

REVISTA VEJA DESMASCARA PROTÔGENES! O fiel d...

Eneas (Advogado da União)

REVISTA VEJA DESMASCARA PROTÔGENES! O fiel depositário Na véspera de ser afastado da Satiagraha, Protógenes Queiroz enviou ao juiz Fausto de Sanctis um "pedido de guarda e uso" dos veículos apreendidos na operação: dezesseis carrões e uma moto. Só do megaespeculador Naji Nahas, requereu ser o "fiel depositário" de dois Porsche 911 (2004 e 2001), um Mercedes-Benz E320 (2004) e um Audi Q7 (2007). Os veículos seriam usados por Protógenes e pelos "membros e familiares dos policiais que integraram a equipe de investigação". O juiz não respondeu ao pedido. PROTÓGENES??? TÔ FORA!!!

As prisões desnecessárias Será que todo o inve...

Ivan Pareta (Advogado Autônomo)

As prisões desnecessárias Será que todo o investigado deve ser preso? A prisão serve para demonstrar força ou autoridade? A prisão é necessária para justificar a idoneidade de determinada instituição? Será necessária a prisão de um delegado de polícia, ou ele pode responder ao inquérito e ao processo em liberdade? Considero que um grande número de prisões ocorridas foram desnecessárias e por esse motivo revogadas. Determinados presos podem e devem responder a inquéritos e processos em liberdade, quando esta não prejudique a investigação, a instrução do processo e a aplicação da lei. O mesmo entendimento deve ser aplicado nos casos da prisão temporária, da prisão preventiva e da manutenção da prisão em flagrante. A regra constitucional é a liberdade, a prisão é a exceção. As representações pelas prisões devem fundamentar concretamente a necessidade da medida extrema e o Judiciário deve avaliar o pedido sob o crivo processual e do bom senso jurídico. Ivan Pareta – Advogado/RS

Qualquer que seja o servidor que queira fazer A...

futuka (Consultor)

Qualquer que seja o servidor que queira fazer ACONTECER sem seguir os preceitos legais da isonomia e suas formalidades legais, inclusive hierárquica, NÃO VAO CHEGAR A LUGAR NENHUM E TRARÃO CONSIGO A DISCÓRDIA. "O Brasil tem dimensões continental,, toc,toc e toc ..aqueles que não ouvirem a razão por bem, infelizmente a sociedade o fará ..por mal!"

E segue aqui um título melhor para o artigo: ...

Botelho Pinto (Consultor)

E segue aqui um título melhor para o artigo: "PF precisa condenar atitudes como as de Dantas" Em vez de criticar os pequenos erros dos de dentro, deveriam criticar os grandes erros dos de fora.

Por que então os "experientes" não superam os "...

Botelho Pinto (Consultor)

Por que então os "experientes" não superam os "meninos estudantes de Direito" e mostram seu suposto preparo? Hierarquia existe em todas as sociedades e até nas comunidades animais. E, no nosso caso, concorremos às vagas para as quais supomos estar preparados.

Insanidade, revolta, frustração, insensatez, in...

Botelho Pinto (Consultor)

Insanidade, revolta, frustração, insensatez, incoerência, alienação, confusão, insubordinação etc... São poucas as palavras acima para designar a qualidade do artigo. O procurador com uma dia de posse tem o direito, poder e dever de pedir a prisão de um delegado com 50 anos de experiência. Um delegado com uma dia de posse tem o poder-dever de comandar equipes de agentes com 30 ou mais anos de experiência. Quem faz concurso lê o edital e sabe o que está fazendo. Sabe aonde pode chegar. Um delegado não deve pretender ser procurador pelo fato de que passou a vida fazendo inquéritos cujos relatórios são copiados pelo MP para oferecimento da denúncia. Um assessor não deve pretender ser juiz sem concurso pelo fato de que passou a vida profissional redigindo sentenças para juízes assinar. O concurso ainda é a forma mais justa e democrática conhecida para provimento dos cargos públicos. "É preciso que se diga para a associação dos delegados que essas operações, invariavelmente, são conduzidas por seus associados, garotos despreparados, caídos de pára-quedas na nossa Polícia e, muitas vezes, sem a menor vocação para a atividade policial". Depois de cinco anos em uma faculdade de Direito, passar em um concurso público com o rigor exigido pelo CESPE e ser aprovado em curso de formação pela ANP é "cair de pára-quedas"? Que brilhante argumento! "Mas isso é tão absurdo quanto meninos estudantes de direito, recém-entrados no DPF, ocuparem cargos de comando. Já no primeiro dia de trabalho, como num passe de mágica, a jovem autoridade está habilitada a lavrar flagrantes, solicitar prisões, emitir ordem de missão, definir modus operandi de ações policiais e, se as coisas não estiverem nos seus conformes, punir sem dó nem piedade".

Nenhuma corrente conseguirá ser mais forte que ...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Nenhuma corrente conseguirá ser mais forte que seu elo mais fraco. Enquanto o crime implementa gestão empresarial com forte influência de aparatos tecnológicos, a Polícia, que é do Executivo, vive de recursos para trabalhar com barro fofo e pedra lascada, e ainda recebe uma cobrança por resultados. Como cidadão, na minha perspectiva, o pior dos infernos é uma polícia aparelhada politicamente, desunida, e desaparelhada tecnicamente, e uma polícia judiciária excessivamente hierarquizada, na sua própria organização e métodos está começando em desvantagem para o crime realmente organizado. grampo telefônico é tecnologia ultrpassada, há outras mais eficientes de invasão de espaços e gravação de conversas que não deixam rastros. http://www.brickhousesecurity.com/lasermicrophonelisteningdevice-3000.html Hoje se observa que as investigações tem sido excessivamente em conteúdo formal, degravações de escutas, e em inquéritos há as que chegam sem nenhuma perícia técnica que garanta a qualidade do material, e então, se o advogado sabe esmiuçar as falhas, o inquérito tomba, e a lei penal é claríssima, inclusive por Tratados Internacionais de Direitos Humanos, ninguém pode ser julgado duas vezes em instâncias ordinárias pelo mesmo crime. Na minha opinião as gravações no Gabinete do Ministro Gilmar Mendes podem ter sido realizadas com o equipamento acima, funciona o espectro infravermelho, não deixa rastros, mira numa vidraça, grava tudo dentro do ambiente. Era mais interessante, e mais difícil para advocacia de defesa, quando a polícia fazia campanas, se esmiuçava em não poluir as provas, a perícia técnica, em tempos de menos recurso, era mais valorizada.

Os quadrilheiros e criminosos agradecem a campa...

Armando do Prado (Professor)

Os quadrilheiros e criminosos agradecem a campanha contra o delegado Queiróz e o juiz De Sanctis. Mais ou menos parecido com o que fizeram com o magistrado Falconi na Itália.

É... a arte de ler o que não foi escrito e ouvi...

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

É... a arte de ler o que não foi escrito e ouvir o que não foi dito está mesmo em alta.

Senhor Paulo Falcão (delegado de polícia federa...

gilberto (Oficial de Justiça)

Senhor Paulo Falcão (delegado de polícia federal) os magistrados e membros do parquet também participam de cursos antes de tomar posse, os quais são ministrados pelas Escolas Superiores de Magistratura ou do MP. Vimos nos últimos tempos desembargadores tendo suas casas invadidas por delegados federais jovens, por que um jovem membro do MP não pode pedir a prisão de uma delegado com 30 anos de serviço?

Sr. Ramiro (Estudante de Direito 20/09/2008, nã...

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

Sr. Ramiro (Estudante de Direito 20/09/2008, não foram os delegados que, conforme "Notícia que chegou do STF, Mais uma que delegados da PF tomam na lata", mas o SINDIPOL/DF que não representa os delegados. Registro, outrossim, que não há que se considerar como um "tomar na lata", haja vista ser o pleito correto e necessário ao dia-a-dia do policial. http://www.stf.gov.br:80/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=96399&tip=UN Jus esperniandi. Sinceramente, o DEA, a ATF, o FBI nos EUA não tem essa separação entre carreiras de agentes e delegados, e vão bem obrigado.

Diferentemente de juizes, promotores e procurad...

DPF Falcão - apos (Delegado de Polícia Federal)

Diferentemente de juizes, promotores e procuradores da República que desde a posse já são investidos de todos os poderes, ainda que não tenham trabalhado um dia sequer com a matéria sobre a qual terão de decidir (requerer diligências, arquivamento, denunciar, julgar), os delegados, embora tenham a mesma formação jurídica, submetem-se a um curso específico na Academia Nacional de Polícia - ANP/DPF, a fim de que possam planejar e executar ações policiais de busca e apreensão, prisões, lavratura de flagrantes, presidir inquéritos etc. Demais disso, dirigentes da FENAPEF (que não representa as autoridades policiais, embora alguns poucos delegados sejam associados), omitem - ou parecem desconhecer - o fato de que muitos desses "jovens" são ex-policiais civis, militares, federais, oficiais das forças armadas. Essas "jovens autoridades" diferenciam-se dos experientes agentes, no mais das vezes, somente por terem logrado êxito nos concursos em que estes foram reprovados, daí o cerne da inconformidade. Apenas para ilustrar, informo que o comando atual - assim como os anteriores - da Polícia Federal (diretores, coordenadores, adidos, superintendentes, corregedores, delegados regionais, chefes de delegacia) é formado, em sua maioria esmagadora, por "jovens autoridades", com muitos e muitos anos de polícia, serviço público, ou iniciativa privada, o resto é choro de perdedor.

Hercules Dantas (Agente Aplicador da Lei Estadu...

Dantas (Policial Militar)

Hercules Dantas (Agente Aplicador da Lei Estadual) Apropriado de fato, o artigo apresentado pelo Sr Marcos Wink, digno de um legítimo representante de sua classe. Triste porém é constatar, que a realidade,ali exposta, em nada deixa a desejar concernente ao vivenciado, aqui pelo rodapé do grande Casarão, que é o trato dispensado pela Administração Pública Estadual, aos seus Agentes Policiais. Aos que não compreenderam o cerne da mensagem, devo concluir que vivenciamos nesse tempo,uma enorme confusão, talvez como a ilustrada no Pentateuco, “A Torre de Babel", cada qual falando uma língua, de certo,a ruína ali representada, paulatinamente nos atingirá, em todas as esferas de nossa inabalável sociedade.

Sr. João, Realmente, daria um excelente film...

Régis C. Ares (Advogado Sócio de Escritório)

Sr. João, Realmente, daria um excelente filme policial de ação, com bastantes algemas e prisões, muitos nomes bem sacados para as operações e com várias continuações de sucesso... Quem sabe não está aí o caminho para o nosso primeiro Oscar?...

Se os EUA tinham seu herói (Eliot Ness), o Bras...

João G. dos Santos (Professor)

Se os EUA tinham seu herói (Eliot Ness), o Brasil também tem o seu (Protógenes). Está na hora de alguma empresa cinematográfica produzir filmes brasileiros, tal qual se produziu sobre Eliot Ness. Hehehe...

...e que viva os quadrilheiros de todos os quad...

Robespierre (Outros)

...e que viva os quadrilheiros de todos os quadrantes!

Pois é. Se com meia duzia de delegados já acont...

Edgar (Outros)

Pois é. Se com meia duzia de delegados já acontece isso imagine se todos os policiais tivessem o mesmo poder. Agora, trocando de saco para mala. Um lider sindical falando mal dos seus sindicalizados? Ou será que estas operações são feitas só por delegados.

Notícia que chegou do STF Mais uma que delegad...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Notícia que chegou do STF Mais uma que delegados da PF tomam na lata. http://www.stf.gov.br:80/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=96399&tip=UN Jus esperniandi. Sinceramente, o DEA, a ATF, o FBI nos EUA não tem essa separação entre carreiras de agentes e delegados, e vão bem obrigado.

Quem tem o privilégio de conhecer de perto o pe...

Nelson Rodrigues (Outros)

Quem tem o privilégio de conhecer de perto o pessoal da PF sabe o quanto esses servidores são devotados e preocupados com o bem coletivo. Quem conhece o Lacerda e o Protógenes sabe que eles não representam o perfil da categoria. Não conhecia o Wink, mas é uma satisfação ver um lider deixar o corporativismo de lado para defender pessoas prejudicadas indevidamente. A PF deveria processar o Lacerda e seu acólito Protógenes por dano moral coletivo.

Tbem estranhei a indicação do autor, principalm...

Thiago Bandeira (Funcionário público)

Tbem estranhei a indicação do autor, principalmete porque o artigo ataca o concurso publico. Tem algumas coisas coerentes ai, mas nas entrelinhas, ve-se que é só um chilique.

Nota da Redação:
O site desculpa-se com o autor e leitores. Um erro no preenchimento do formulário fez com que, por trinta minutos constasse outro autor para o texto.

Comentar

Comentários encerrados em 28/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.