Consultor Jurídico

Comentários de leitores

8 comentários

SEGURANÇA INSTITUCIONAL ESTA EM CHEQUE TODOS NÓ...

Luiz P. Carlos (((ô''ô))) (Comerciante)

SEGURANÇA INSTITUCIONAL ESTA EM CHEQUE TODOS NÓS SABEMOS, IMAGINE O JUIZ De Sanctis , ABIN & PF ! A ABIN esta respaldada pela constituição para agir em face de risco a segurança institucional e nacional, portanto nessa parceria com a Policia Federal apenas cumpriu a sua função de investigar sob tais interesses. Ocorre que as autoridades envolvidas não querem vestir a carapuça de que no mínimo são suspeitos de fazer parte dessa esquema de Habeas Corpus, dessas negociatas e arrumadinhos em troca de favores cerceando e cercando a lebre em favores pessoais, etc. Vendilhões da pátria, INSERIDOS PODRES PODERES, estruturados numa quadrilha de cooptadores que cresce dia a dia em face da impunidade, sem uso de espionagem e grampos não chegaríamos a lugar algun, salvaguardando os interesses dessa imensurável quadrilha que se apoderou da nação. Onde os “Capôs de tuti los Capôs” sequer podem ser algemados, julgados pelos seus pares e parceiros. Uma nação onde queimaram a imagem, a moral e acabaram com o poder das forças armadas, das legitimas policias, em detrimento das Guardas Municipais, das Milícias e seguranças particulares armadas e blindadas. Onde o Curral Eleitoral virou norma padrão, feudos amordaçados e consentidos por esse PODRE PODER JUDICIARIO.

Parece que na Abin e na PF há pessoas que acha...

Luiz Fernando (Estudante de Direito)

Parece que na Abin e na PF há pessoas que acham que em tudo os fins justificam os meios. É uma posição perigosa - Maquiavel, Hitler, Sadam, Mussolini, todos pensavam assim. Na administração pública há uma barreira para isso que é a lei. O particular pode fazer tudo o que a lei não proíbe, mas o administrador público só pode fazer o que a lei permite expressamente. Essa é a regra.

Enquanto houver comandos paralelos dentro do se...

sebastian (Bacharel - Administrativa)

Enquanto houver comandos paralelos dentro do serviço público, não nos livraremos da promiscuidade funcional entre servidores de órgãos distintos, que tantos males causam ao funcionamento das instituições e à sociedade.

É preciso apurar quem é o pinóquio nessa histór...

João G. dos Santos (Professor)

É preciso apurar quem é o pinóquio nessa história mal contada.

Trabalhar com informação é chato pra dedéu. Bom...

Luismar (Bacharel)

Trabalhar com informação é chato pra dedéu. Bom mesmo é investigar e fazer serviço policial. Quando é que vão abrir concurso para delegado da Abin?

O Nelson Jobim não comanda nada. Militar só obe...

Reinhardt (Consultor)

O Nelson Jobim não comanda nada. Militar só obecece à cadeia de comando . Este comando é a hierarquia da caserna . Nenhum militar participou de operação da polícia , uma vez que NÃO havia ordem do comando . Militar obedece ao seu superior hierarquico. O ministro da Defesa é "diretor administrativo" , sem poderes de comandante das forças armadas. Em tese, o "commander in chief" seria o presidente da República, conforme a Constituição, mas isto aqui não são os EUA . Como os oficiais-generais NÃO autorizam seus subordinados a trabalharem para "meganhas" (êles se referem assim à polícia desde o século XIX), fiquem certos que NÃO houve participação militar nesta espetaculosa operação sati não sei o quê . Apareceu , até o momento, um graduado da Força Aérea, que teria ajudado ao deleruska . Este , se trabalhou (posso afirmar que TRABALHOU) , ficará sem apoio do seu Comando e , por conseguinte , da FAB. Enquanto, isso o Jobim , com aquela arrogancia de velho maragato , trata de "você" aos deputados da CPI. Só medrou para o Deputado Itagiba, que é grande, forte e tem personalidade . Com este , foi V.Excia. para lá e para cá. Afinal, assombração sabe para quem aparece.Anotem que o problema dos xeretas clandestinos virá do excelente Deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR).Este é um investigador parlamentar completo . Vai criar sérios problemas para o Executivo e sua polícia sem comando. Quanto ao Jobim, fez , mais uma vez , o papel de rídiculo de forjicador confesso da Constituição ( dispositivo referente a dívida externa, segundo professores da USP).Em suma : as Forças Armadas NÃO participaram de escutas clandestinas de paisanos envolvidos em trambiques na orbita civil. Quem disser diferente está lançando cortina de fumaça para encobrir os proprios delitos

O xis da questão seria apurar o por quê desse i...

olhovivo (Outros)

O xis da questão seria apurar o por quê desse interesse todo da Abin em atividade que não é sua (atuar em inquérito policial)? Não me venha com essa de "amor à pátria"!

Claro que a PF não autorizou. Fui em quem autor...

Botelho Pinto (Consultor)

Claro que a PF não autorizou. Fui em quem autorizou esses agentes da ABin a participar da operação. E vou autorizar mais.

Comentar

Comentários encerrados em 25/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.