Consultor Jurídico

Notícias

Escutas ilegais

Para Jungmann, descontrole das escutas faz a intimidade agonizar

Comentários de leitores

8 comentários

Por isso mesmo, caro e eminente deputado Jugman...

Luís da Velosa (Advogado Autônomo)

Por isso mesmo, caro e eminente deputado Jugmann, coloquemos na maca essa vítima do "confessionário" da unilateralidade abjeta e, instantemente, a levemos para um espaço de luminosidade, onde dela cuidarão os "xamãs" que curam sem cobranças, pelas graças do Altíssimo, e lá, sim, o milagre da salvação aliviará a sua violentação mortificante, e a salvará. Mas, temos que ser expeditos, sem medo, com o sentimento que experimentamos nos lindes dos abismos. É isso, falo da intimidade agonizante, essa mesma de que nos fala V. Exa., filha unigênita das liberdades.

Parece-me que nobre Min. GM faz uma aplicação s...

L_skywalker (Estudante de Direito)

Parece-me que nobre Min. GM faz uma aplicação seletiva dos princípios constitucionais, aquilo que vale para Daniel Dantas de forma alguma se aplicaria aos servidores da ABIN e da PF - para estes vale, em verdade, a presunção de culpa.

Pobrezinho do Jungman! Deveria é explicar a sua...

Armando do Prado (Professor)

Pobrezinho do Jungman! Deveria é explicar a sua história de serviçal do FHC, depois de ser "socialista". Vejam como estávamos mal de socialistas...

Direitos atropelados Por weden. Uma nota dur...

Quintela (Engenheiro)

Direitos atropelados Por weden. Uma nota dura da Associação dos Delegados da PF, que sem citar nomes (Gilmar Mendes?) mostra que houve pressa em respeitar "direitos" de criminosos, numa referência ao banqueiro Daniel Dantas, e condenar inocentes, numa referência à diretoria da ABIN. "A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal - ADPF repudia a vinculação da prática criminosa da espionagem clandestina com a legítima atividade investigativa da Polícia Federal. Classificar monitoramentos ilegais supostamente realizados pela Agência Brasileira de Inteligência - Abin, conforme noticiado em matéria da revista 'Veja', de ações policialescas e típicas de um Estado Policial é uma ilação inaceitável.

...O mais grave é verificar que autoridades púb...

Quintela (Engenheiro)

...O mais grave é verificar que autoridades públicas tão zelosas na preservação do princípio constitucional da inocência presumida em outras ocasiões, neste caso específico, não só julgaram e condenaram a instituição Abin, seus nobres dirigentes e competentes servidores, mas também tentam imputar à Polícia Federal uma conduta abusiva a merecer varas especializadas do Poder Judiciário. Os delegados de Polícia Federal sempre defenderam que a interceptação das comunicações é privativa da Polícia Judiciária, vinculada ao inquérito policial, mediante ordem judicial, sob fiscalização do Ministério Público, com mecanismos tecnológicos de auditagem. Infelizmente, numa completa inversão de valores, o princípio da presunção da inocência é aplicado a criminosos, mas sonegado às instituições de Estado". por Luis Nassif.

Esse é o maior medo dos parlamentares. Não cons...

Quintela (Engenheiro)

Esse é o maior medo dos parlamentares. Não conseguir mais fazer tramóia sem ter a sensação que ninguém ficará sabendo! Mas porque não investigam a KROLL?, empresa Americana, que a mando do Sr.Daniel Dantas, iniciou a GRAMPOLANDIA que "VEJinha" tanto alardeou?

De certa forma, o STF tem parcela de culpa niss...

Republicano (Professor)

De certa forma, o STF tem parcela de culpa nisso, pois, não define se o MP pode ou não investigar.

QUEM DIRIA UM SIMPLES PROCEDIMENTO A TEMPOS DIS...

veritas (Outros)

QUEM DIRIA UM SIMPLES PROCEDIMENTO A TEMPOS DISPONÍVEL CONSEGUIU LEVAR O DESESPERO A MUITOS LUGARES. E PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTORIA A IMPUNIDADE ESTA TREMENDO DE MEDO . POIS A ESCUTA CONSEGUIU ABALAR SUAS ESTRUTURAS, NÃO POUPA NINGUÉM .

Comentar

Comentários encerrados em 12/09/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.