Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Caro Dr.Vlademir; sou médico há 30 anos, e reso...

Nano Pai (Médico)

Caro Dr.Vlademir; sou médico há 30 anos, e resolvi agora iniciar o Curso de Direito.Meu bisavô e avô maternos foram juízes.Meu pai foi advogado, e tenho dois filhos que tembém o são.Suas palavras me deram novo incentivo(Tenho 57 anos...)

Ingressei na faculdade de direito aos 38 anos, ...

Gervasio (Advogado Autônomo)

Ingressei na faculdade de direito aos 38 anos, casado e pai de dois filhos, por falta de condição interrompi o curso no terceneiro ano, ficando fora da faculdade por um ano, foi muito triste, mas retornei e continuei, em 2001,colei grau, e nos 5 anos de faculdade tive apenas três faltas, por motivos de saúde de um dos meus filhos, foi uma alegria imensa terminar o curso de graduação, passei no primeiro exame da OAB,algo que tenho muito orgulho, atuamente trabalho como advogado, e faço especialização em Direito do Trabalho, que avanço! parabens ao Ilustre Desembargador pelo artigo, os mais velhos agradecem e os tribunais também, pois temos a responsabildiade de apresentar os melhores trabalhos, se errarmos é por que somos humanos.

A OAB tem dificultado a entrada dos recém-forma...

analucia (Bacharel - Família)

A OAB tem dificultado a entrada dos recém-formados ao mercado de trabalho, pois tudo que é inovador entende que é anti-ético ou captação de clientela.

Caro Dr. Vladimir, Certamente ví-me retratad...

Hwidger Lourenço (Professor Universitário - Eleitoral)

Caro Dr. Vladimir, Certamente ví-me retratado em seu texto. Ingressei na faculdade de Direito aos 32 anos, formei-me aos 36 e tive a honra de tornar-me advogado aos 37. Certamente, a idade contou, e muito, em minha formação. Sempre fui um aluno absolutamente mediocre em minha juventude. Ao ingressar algo mais velho na faculdade, pude notar substancial diferença em meu desempenho, acabando por graduar-me com Láurea Acadêmica, o que me surpreendeu muito. Como comentou a colega Karina, questões comportamentais certamente afloram, pois muitas vezes os mais jovens deixavam a desejar na questão do comportamento em sala, coisa que os "mais velhos" em geral não toleram. Eu mesmo tive muitos problemas com isso.... Mas o mais desafiador, sem dúvida, é iniciar uma nova carreira aos 37 anos. Sem dúvida, as experiências já vividas impactam de maneira positiva, mas algumas decisões são difíceis, como a de largar um trabalho bem remunerado para estagiar por quase dois anos, com uma pequena bolsa, apenas para poder efetivamente aprender, na prática, o que é ser um advogado, e como se advoga, enfrentando todas as pressões daí decorrentes. Grato, Dr. Vladimir!

Caro Vladimir, Seu artigo traduz, exatamente...

KARINA MERLO (Estudante de Direito - Criminal)

Caro Vladimir, Seu artigo traduz, exatamente, os variados anseios e perspectivas para os alunos que tardiamente adentram no curso de Direito. Como aluna "balzaquiana" posso ainda salientar algumas dificuldades no decorrer das aulas: 1º)Tempo. Ele se torna precioso e muitas vezes escasso para lograrmos êxito às disciplinas. Deve-se otimizá-lo ao máximo para obtermos o resultado almejado. 2º)Conflitos comportamentais. É muito difícil compreender e conviver com o jovem mal educado e desrespeitoso que chega às faculdades hoje em dia. Depois que a educação doméstica transferiu-se dos pais para o mundo da informação, as boas maneiras foram abolidas definitivamente da sua formação. 3º)Preconceito. Os mais velhos, devido à maturidade e às responsabilidades que lhe alcançaram ao longo do tempo, são alvo de despeito e inveja, justamente por serem mais dedicados, terem melhor aproveitamento dos conteúdos abordados em sala de aula e, por empatia, terem os professores como auxiliadores e não como carrascos e inimigos. Nessa altura do campeonato, alcançar nossos objetivos é o que mais importa, e esses pequenos pormenores têm que ser ignorados até lá. Karina Merlo Salvador, BA

Comentar

Comentários encerrados em 3/11/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.