Consultor Jurídico

Comentários de leitores

18 comentários

QUEM AQUI ESTÁ FALANDO DE EXAME DE ORDEM? Es...

Mario Lopes (Advogado Autônomo)

QUEM AQUI ESTÁ FALANDO DE EXAME DE ORDEM? Este é um instrumento de avaliação profissional e não educacional, portanto, Sr. Anselmo, VÁ ESTUDAR(inclusive português) porque desde que acompanho este espaço que vejo mensagens suas contra a OAB!! Será que a culpa é da Instituição ou de Bacharéis como você, despreparados e que não gostam nem um pouco de ESTUDAR?? Quanto AO QUINTO CONSTITUCIONAL, que é o assunto a ser tratado, é um conceito descrito no Art. 94 da Constituição da República Federativa do Brasil. Na minha humilde opinião - e isso significa muito pouco - enquanto não houver proposta de extinção do quinto constitucional e sua posterior aprovação, tudo não passa de desrespeito ao que hoje é assegurado. A intenção era garantir uma certa transparência social ao Poder Judiciário. Saudações.

QUEM AQUI ESTÁ FALANDO DE EXAME DE ORDEM? Es...

Mario Lopes (Advogado Autônomo)

QUEM AQUI ESTÁ FALANDO DE EXAME DE ORDEM? Este é um instrumento de avaliação profissional e não educacional, portanto, Sr. Anselmo, VÁ ESTUDAR(inclusive português) porque desde que acompanho este espaço que vejo mensagens suas contra a OAB!! Será que a culpa é da Instituição ou de Bacharéis como você, despreparados e que não gostam nem um pouco de ESTUDAR?? Quanto AO QUINTO CONSTITUCIONAL, que é o assunto a ser tratado, é um conceito descrito no Art. 94 da Constituição da República Federativa do Brasil. Na minha humilde opinião - e isso significa muito pouco - enquanto não houver proposta de extinção do quinto constitucional e sua posterior aprovação, tudo não passa de desrespeito ao que hoje é assegurado. A intenção era garantir uma certa transparência social ao Poder Judiciário. Saudações.

Errata: " os atuais bacharéis"

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Errata: " os atuais bacharéis"

O Bacharel não precisa ser ilustre nem emérito...

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O Bacharel não precisa ser ilustre nem emérito para perceber o que está ocorrendo na instituição, cujo nome "Ordem" não condiz com a realidade. É público e notório a qualquer ser humano "racional", com pouca instrução, que essa instituição esconde suas falhas e ilude seres humanos, por detrás de um evento que já passou há muito. A oab, por ter lutado pela democracia, não pode se apoderar dela e pensar que todos os méritos lhe pertencem. Muita gente que não faz e não fez parte da oab também foi relevante para a democracia do país. A oab se vangloria até hoje, erguendo a bandeira da democracia e do bem público, com o decorado discurso da maioria de seus "ilustres dirigentes" como se auto-intitulam, com os feitos de outrora e de outrem, mas agem como ditadores. A oab não blinda só suas contas, mas o simples suplicar de um ser humano igual a eles. A oab classifica os atuais bacharéis "violação dos direitos humanos" as filas provocadas pela fiscalização da Receita Federal sobre os muambeiros do pedaço. E faz pior, porque se nega a receber um bacharel em direito para dialogar e compor questionamentos. Nem com fila, nem sem fila! O contraditório na oab não existe.

Resp.ao Dr.DAGOBERTO LOUREIRO A começar pelas...

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Resp.ao Dr.DAGOBERTO LOUREIRO A começar pelas taxas cobradas no famigerado exame de ordem...

Parabéns ao E. Tribunal de Justiça de São Paulo...

DAGOBERTO LOUREIRO - ADVOGADO E PROFESSOR (Advogado Autônomo)

Parabéns ao E. Tribunal de Justiça de São Paulo, assim como ao C. superior Tribunal de Justiça. É preciso moralizar as instituições brasileiras, uma das quais, a OAB, perdeu suas referências e estribeiras, ao indicar pessoas que não estão qualificadas para o grave e sublime mister de julgar. Tão longe está a OAB de seus deveres legais e constitucionais que se dá ao desplante de não prestar contas de suas despesas aos advogados de todo o Brasil. Poderia começar explicando o por quê da indicação de advogados para o quinto constitucional, sendo alguns deles portadores de antecedentes criminais e outros, reprovados em concursos públicos de provas e títulos. A título de quê a OAB está oferecendo esses atalhos? DAGOBERTO LOUREIRO OAB/ SP Nº 20.522

Ops, leia-se "FAÇAM"

pessoa jurídica (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Ops, leia-se "FAÇAM"

Já é hora de se estudar Propstas de Emendas Con...

pessoa jurídica (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Já é hora de se estudar Propstas de Emendas Constitucionais extinguindo o malfadado 1/5 constitucional nos tribunais inferiores e a forma de acesso aos Superiores, mormente o STF. Cargos na Magistratura devem ser destinados a juízes de carreira que, em pé de igualdde com dezenas de milhares de bacharéis, submeteram-se a concurso público. Quem desejar ostentar a Toga de Themis, que ingresse pela porta da frente, inicie como substituto, passe por todas as entrâncias ordinárias e, por meritocracia, galgue os Tribunais superiores e inferiores. Por outro lado, creio que a Lei deveria vedar que Desembargadores e Ministros aposentados, que percebem vencimentos integrais, possam advogar. A norma Constitucional que trata do livre exercício das profissões é de "eficácia Contida", podento ser restrigida pelo legislador, tal restrição, ao nosso modesto entendimento, seria razoável, proporcional e isonomica. Impede que eles fassam tráfico de influência nas cortes donde judicaram, preservando o Judiciário e o cidadão de nafastos tráficos de influ~encia. Por outro lado, evitará que desembargadores e Ministros de 'pijama" estabeleçam uma odiosa concorrência desleal para com os advogados de carreira, usando o título que conservam para angarear clientes, ilicitamente. Deve ser uma via de duas mãos: Magistratura só para juízes; advocacia só para os integrantes do ministério privado da nobre profissão.

Essa de "oxigenar" o Tribunal já não cola faz t...

George Rumiatto Santos (Procurador Federal)

Essa de "oxigenar" o Tribunal já não cola faz tempo. Ainda se fossem convidados grandes advogados, de reconhecimento público e notório por sua atuação na área, talvez se pudesse defender o quinto. Todavia, do jeito como é, em que o sujeito entra pela porta dos fundos do Tribunal por indicação política, pelos contatos que tem no meio, e não por seu notório saber jurídico (que aliás passa longe da grande parte dos "listados" pela OAB), é preferível extinguir de vez o quinto. O instituto nasceu com boa intenção, mas virou um atalho à magistratura para advogados mais bem colocados na cena política. Veja, o sujeito reprovou vezes e vezes no exame para a magistratura, e quer ser juiz sem prestar concurso. A falta de saber jurídico para ocupar o cargo, nesse caso, foi demonstrada objetivamente.

Vergonha!!!

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Vergonha!!!

...Sem concurso público, ou seja:"mamano nas te...

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

...Sem concurso público, ou seja:"mamano nas tetas do Estado"

Exige do atual bacharél um verdadeiro concurso ...

ANS (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Exige do atual bacharél um verdadeiro concurso para poder obter a carteira da OAB e, ao mesmo tempo quer eleger seus "ilustres" juíz?!

Lamentável esse gesto. Tais críticas, no meu...

Mario Lopes (Advogado Autônomo)

Lamentável esse gesto. Tais críticas, no meu entender, ignoram a enorme contribuição que pessoas oriundas de outras carreiras jurídicas podem dar em um Tribunal, oxigenando e pluralizando as percepções do mesmo e evitando que a magistratura de segundo grau se torne uma casta privilegiada e autista em relação à realidade que circunda o modo de operação do Direito. Na maioria dos Tribunais mundo afora, as classes da advocacia e do ministério público, além da própria docência jurídica, costumam possuir alguma representatividade, principalmente nos tribunais constitucionais e cortes de cúpula. A função do operador do Direito, objetiva oferecer linhas de reflexão que convirjam num consenso possível. Aos que riem e tripudiam, fogem do meu entendimento tais atitudes. Boa semana a Todos.

Parece que, no caso, a OAB não está se dando co...

Expectador (Outro)

Parece que, no caso, a OAB não está se dando conta do prejuízo que acarreta a sua insistência descabida e inútil, já que a vaga de desembargador não está provida há mais de 3 anos. É como se sobrassem juízes e faltassem processos para julgar ...

PARABÉNS CNJ , PARABÉNS, TJSP, esse quinto tem ...

veritas (Outros)

PARABÉNS CNJ , PARABÉNS, TJSP, esse quinto tem que acabar !! Quer ser servidor público vai fazer concurso público. É UM CONTRA SENDO EM DIAS DE BANIMENTO DE NEPOTISMO, PARENTE EMPREGADO SEM CONCURSO PÚBLICO , É UM ABSURDO PERMANECER ESTE QUINTO . SERÁ QUE NINGUÉM VAI LEVANTAR ESTA BANDEIRA DE FIM AO QUINTO !

Quem diz o que "é direito" é o STF. E o STF já ...

Fantasma (Outros)

Quem diz o que "é direito" é o STF. E o STF já disse que TJ-SP está correto. Então, pediu, TOMÔ.

Quem perde é o Estado de Direito. É uma pena qu...

Márcio Aguiar (Advogado Sócio de Escritório)

Quem perde é o Estado de Direito. É uma pena que alguns ainda tripudiem com essa notícia. Que tolos! Não percebem que são, eles também, enquanto cidadãos, os maiores derrotados. Que papelão!

TOMÔ! Mais uma pra OAB.

Fantasma (Outros)

TOMÔ! Mais uma pra OAB.

Comentar

Comentários encerrados em 29/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.