Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

MP ameaçado

Casa de promotor do Tocantins é alvo de tiros

Por 

A casa do promotor Nilomar dos Santos Farias, do Ministério Público do Tocantins, foi alvo de atentado na madrugada de sexta-feira (17/10) para sábado (18/10). Quatro tiros foram desferidos contra a sua residência em Palmas. O promotor e a sua família estavam viajando.

Uma testemunha viu um carro da marca Gol sair em alta velocidade após os disparos. Na quarta-feira (22/10), a polícia instalará um inquérito policial para apurar o caso. Farias afirma ter uma suspeita, mas só se pronunciará sobre o caso depois das investigações.

Segundo o promotor, há dois anos ele foi ameaçado de morte por um político influente do estado. “Isso vem em decorrência da minha atuação firme da atividade ministerial”, afirma o promotor.

Farias diz que seu trabalho está contrariando interesses e, por isso, está sofrendo esse tipo de atitude “covarde” de retaliação. “Daqui a pouco vamos ficar refém de qualquer atitude que a gente toma”, afirma.

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) divulgou nota para lamentar o ocorrido. “Esta entidade de classe consolida a posição institucional e permanente em apoiar quaisquer iniciativas que visem a apurar os fatos, para que seus autores sejam efetivamente responsabilizados”, diz a nota.

Em nota, o presidente da Associação Tocantinense do Ministério Público, José Maria da Silva Júnior, também repudiou a ação. “O crime é com certeza uma represália à atuação firme e destemida do ilustre membro do Ministério Público, constituindo um atentado não apenas ao Dr. Nilomar e à sua família, mas a todo o Ministério Público e à sociedade, destinatária maior dos serviços da instituição ministerial”, afirma Silva Júnior.

Leia a nota da Conamp

A Associação Nacional dos Membros do Ministério Público - CONAMP, entidade que congrega todos os integrantes da carreira no Brasil, por sua Diretoria, vem a público lamentar profundamente o fato ocorrido com o membro do Ministério Público tocantinense NILOMAR DOS SANTOS FARIAS, que colocou em risco sua vida e de seus familiares, registrando que se trata de cidadão que goza de grande credibilidade social.

Assim, é oportuno reconhecer a firmeza e o compromisso do Promotor de Justiça NILOMAR DOS SANTOS FARIAS com o exercício do cargo que ocupa, cidadão aguerrido na defesa da sociedade, buscando como princípio, a unidade que materializa o espírito institucional.

Desta forma, a CONAMP resolve vir a público para manifestar irrestrito apoio e solidariedade ao respeitável Promotor de Justiça NILOMAR DOS SANTOS FARIAS, momento em que reconhece ser a agressão sofrida denotadora de ato de covardia, movido por interesse de caráter estritamente pessoal, mas que certamente não inibirá o eminente colega nem o valoroso Ministério Público do Estado do Tocantins de continuar contribuindo para o crescimento e aprimoramento do Estado e do País.

Brasília/DF, 21 de outubro de 2008

A DIRETORIA

CONAMP

Nota da ATMP

A Associação Tocantinense do Ministério Público – ATMP, entidade de classe que congrega os integrantes do Ministério Público do Estado do Tocantins vem a público REPUDIAR, veementemente, a ação criminosa perpetrada contra o Promotor de Justiça e associado Nilomar dos Santos Farias, que no último final de semana teve sua residência alvejada com vários disparos de arma de fogo.

O crime é com certeza uma represália à atuação firme e destemida do ilustre membro do Ministério Público, constituindo um atentado não apenas ao Dr. Nilomar e à sua família, mas a todo o Ministério Público e à sociedade, destinatária maior dos serviços da instituição ministerial. A ATMP envidará todos os esforços necessários junto às autoridades competentes para a descoberta dos autores e motivação do evento ilícito, e deixa registrada sua perplexidade e indignação.

Palmas, 20 de outubro de 2008.

José Maria da Silva Júnior

Presidente

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 21 de outubro de 2008, 20h20

Comentários de leitores

2 comentários

Tem gente ainda que vai dizer que a culpa é do ...

Olho clínico (Outros)

Tem gente ainda que vai dizer que a culpa é do Promotor, que ele violou o Estado Democrático de Direito, etc...

Esta notícia é para aqueles que acham que promo...

Bob Esponja (Funcionário público)

Esta notícia é para aqueles que acham que promotor não deve usar arma, vide Caso Promotor Thales.

Comentários encerrados em 29/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.