Consultor Jurídico

Comentários de leitores

14 comentários

DISCURTIR O ÓBVIO? Eu fico devidamente impre...

WANDERLEY  (Estudante de Direito)

DISCURTIR O ÓBVIO? Eu fico devidamente impressionado que ainda tem gente na atualidade com tamanha inocência, ao duvidar que uma Agência Brasileira de Inteligência - ABIN, que trabalha a serviço do governo Federal, não disponha de instrumentos modernos para fazerem espionagem, pois, são suas ferramentas básicas de trabalho. Se qualquer detetive particular da esquina mais próxima os tem, como é que ABIN não tenha?. A sociedade como um todo, é que precisar deixar de falácia, ou seja, sabe de tudo, mas, fica se admirando quando alguém levanta com coragem as mazelas dos nossos dirigentes. Ou Será que alguém neste país, por mais desinformado que seja, não sabe existe um estado paralelo dentro do Rio de Janeiro comandado por traficantes? Ou que dentro do congresso nacional não existe desvios de conduta por parte dos nossos parlamentares? Ou que o judiciário não desenvolve o seu papel como deveria?. Agora ficam algumas pessoas que tem acesso as informações, se admirando e carregando tinta numa dúvida não existente, acho que como brasileiro defensor das instituições democraticas, tem é que combater mesmo que de forma solitária, mas, não deixando passar em branco o que está errado. Devemos protestar verbalmente, através de um simples e-mail ou qualquer tipo de comunicação, devemos é fazer nosso papel de cidadão PROTESTAR COM O QUE ESTIVER ERRADO, e não fazer de conta que não sabemos de nada. Não vamos discutir o óbvio, VAMOS COLOCAR CORAGEM NO BEM COMUM, É A ÚNICA SOLUÇÃO PARA O BRASIL.

Caro Touché V. Sª. vai alegar que a tecnolog...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Caro Touché V. Sª. vai alegar que a tecnologia abaixo inexiste, ou vai afirmar que a ABIN não a possui? http://www.spyshop.ltd.uk/index.php?main_page=product_info&products_id=27&zenid=9657aaf2640470eb7b2a8206ff69476f[23/9/2008%2016:58:37] http://www.brickhousesecurity.com/lasermicrophonelisteningdevice-3000.html[23/9/2008 19:24:11] Os dois cabem em maletas, e grampeiam qualquer conversa em ambientes na distância de mais de 500 metros.

Dra. Neide Caetano Imbrisha, o Jornalista Paulo...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Dra. Neide Caetano Imbrisha, o Jornalista Paulo Henrique Amorim foi desafiado a publicar uma informação, mas duvido que ele tenha coragem de se indispor com o MPF, pois o que viria à tona de documentos...

Visto que prova há, em site internacional, da e...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Visto que prova há, em site internacional, da existência da tecnologia para grampo de conversas sem usar telefones, prova que existem as maletas de espionagem, o Governo Lula vai ter coragem de afirmar que a ABIN não dispõe da tecnologia abaixo?

Quanto à responsabilidade civil pela publicação...

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Quanto à responsabilidade civil pela publicação da matéria, a exceção da verdade e responsabilizações podem ser feitas no Judiciário. Quanto a inexistir tecnologia para gravar conversas de assessores dentro do Gabinete do Ministro Gilmar Mendes, inexistir o tal grampo, que cada vez mais me convenço que não foi grampo telefônico, me pergunto se é falta de informação técnica ou má-fé dos investigadores em querer negar que há capacidade técnica para tal interceptação, sem interferir nas linhas telefônicas. As tais maletas da ABIN parecem mais maletas de microfones espiões usando barra de raio laser infravermelho. Site acessado agora, para não dizer que está fora do ar. http://www.spyshop.ltd.uk/index.php?main_page=product_info&products_id=27&zenid=9657aaf2640470eb7b2a8206ff69476f[23/9/2008 16:58:37] Uma maleta. Qual a Autoridade Federal que terá coragem de público de afirmar que a ABIN não usa a tecnologia acima, nem a abaixo???? http://www.brickhousesecurity.com/ Está uma dica para quem quiser, inclusive o CONJUR verificar, desafiar as autoridades públicas federais afirmarem que a ABIN não tem tal tecnologia, que só é vendida no mercado negro, ou então, quando oficialmente, com autorização dos Governos. Ah, ia me esquecendo, nem todos que estão se habilitando ou habilitados para o exercício do Direito são imbecis.

Quanto mais eu leio as "matérias" do Conjur, fi...

Neide Caetano Imbrisha (Advogado Autônomo - Civil)

Quanto mais eu leio as "matérias" do Conjur, fico mais convencida: o Paulo Henrique Amorim tem toda a razão.

As viuvinhas do desobediente recalcitrante e se...

Comentarista (Outros)

As viuvinhas do desobediente recalcitrante e seu fiel "sherif" não desistem... Aliás, a quantas anda a tal dupla?! Proferindo palestras?! Ora, ora... Aceitem, ao menos que no país há hierarquia funcional, e que manda quem pode e obedece quem tem juízo. Aliás, parabéns novamente ao Gilmar Mendes, que "botou ordem na casa" e, de quebra e em letras garrafais, demonstrou ao país que ainda há o devido processo legal, que ninguém aplica "passa moleque" na Suprema Corte e que Deus, de fato, está nos céus. Com a palavra, as viuvinhas...

É curioso, como o tempo vai colaborando para re...

Maurício (Jornalista)

É curioso, como o tempo vai colaborando para revelar alguns fatos. Muita gente não admitia e ainda não admite a existência do tal jantar, agora surge algumas revelações, ao que parece, em doses homeopáticas. O advogado Nélio Machado, que trabalha para Daniel Dantas, diz agora que de fato houve um jantar naquele restaurante japonês, mas diz também que não havia assessores do presidente do STF Gilmar Mendes. Nem conhece os assessores..........Daqui a uma semana talvez ele diga que se lembrou que havia só um assessor...zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz E tem mais, que suspeita de que vem sendo monitorado por agentes da PF ou da Abin e quer que a Procuradoria-Geral investigue ação de agentes inclusive no aeroporto de Congonhas, além de "seu" jantar no restaurante japonês.

Também não se provou que existe nenhum áudio co...

Vinícius Campos Prado (Professor Universitário)

Também não se provou que existe nenhum áudio com conversa entre Gilmar Mendes e Demóstenes Torres, como afirmou a revista Veja. Então, trata-se de uma afirmação " covarde" da publicação? E deve-se, para garantir igualdade de tratamento solicitar à PGR que apure a notícia divulgada pela Veja, exigindo, em primeiro lugar, o áudio em que ocorre a conversa? Deve-se também solicitar à PGR que apure os números de Habeas Corpus denegados por TRF-3 e STJ ( que permitiriam a Gilmar Mendes julgar o impetrado no STF)? Afinal, até hoje ninguém sabe desses remédios heróicos. Ninguém julgou, ninguém declarou nada sobre o assunto. Só ficou a palavra de Gilmar Mendes de que o habeas-corpus passou pelas instâncias necessárias. E a palavra de alguém com tantas acusações, que teve, inclusive, seu nome criticado pela OAB Federal quando de sua indicação para a Suprema Corte, não é suficiente em assunto tão importante quanto competência para julgar. Sugiro que os ilustres Procuradores da República competentes apurem tudo, todas as denúncias, contradições, pessoas e revistas, não importando cargos ou condição social. De acordo?

Se a máscara caiu nessa denominada operação sat...

João G. dos Santos (Professor)

Se a máscara caiu nessa denominada operação satiagraha, a pergunta que fica é: isso tudo era praxe ns as decantadas operações da PF? Boataria como principal ingrediente?

No contexto da imprensa brasileira, fica cada v...

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

No contexto da imprensa brasileira, fica cada vez mais difícil distinguir o sensacionalismo da fofoca. O negócio é "vender" o material, seja lá como for, inclusive, com atitude espúria e torpe.

É flagrante a necessidade de se esclarecer os f...

Insurreição Treze (Advogado Autônomo)

É flagrante a necessidade de se esclarecer os fatos postos. A conduta atribuída pelo jornalista à procuradora da República é inadmissível.

Que sujeira! Invencionices, mentiras e fofocas ...

olhovivo (Outros)

Que sujeira! Invencionices, mentiras e fofocas são os elementos de prova dessa fraude chamada "operação sátira". Esse é o FBI tupiniquim. Nojento!

O jantar é tão suposto quanto os habeas corpus ...

Vinícius Campos Prado (Professor Universitário)

O jantar é tão suposto quanto os habeas corpus do TRF-3 e do STJ citados por Gilmar Mendes_ sem jamais mencionar desembargadores e Ministros que os haviam denegado nem os números dos mesmos_ que proporcionariam seu julgamento a favor do banqueiro tão íntimo do governo em que Mendes foi advogado-geral da União e determinava a seus subordinados que descumprissem decisões do STF. Quanto a lançar suspeitas sobre o " secular STF", a arrogância de Gilmar Mendes chega ao ponto de considerar-se símbolo pessoal da história do Poder Judiciário? Por acaso Hildebrando Paschoal era a síntese do Poder Legislativo Brasileiro? Médici foi a personificação resumida do Poder Executivo nacional? Falta ao Presidente provisório do Excelso Pretório ler sobre suspeição, papel do Judiciário na sociedade, imparcialidade, além de liberdade de imprensa e respeito ao Poder Executivo. Ou acabará aprendendo que mais do que alcançar o poder, é preciso saber exercitá-lo. Ou conformar-se em perdê-lo antes da hora. Maquiavel já ensinava isso. Infelizmente, o hábito da leitura diversficada já não faz parte do cotidiano das autoridades brasileiras.

Comentar

Comentários encerrados em 16/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.