Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

E a nossa já perdeu o seu prestígio faz horas.....

Alex Wolf (Estudante de Direito)

E a nossa já perdeu o seu prestígio faz horas..... Está mais por baixo do que c... de cachorro.

Talvez a Corte Suprema dos EUA tenha algo a apr...

João G. dos Santos (Professor)

Talvez a Corte Suprema dos EUA tenha algo a aprender com os "desembargadores" do TRF3. Hehehe...

Zé Simão, o colunista mais genial das hilaridad...

Chiquinho (Estudante de Direito)

Zé Simão, o colunista mais genial das hilaridades políticas brasileiras, costuma escrever brilhantemente em suas colunas em tom de gozação, que a crise que resultou no mensalão, cujo cafetão-mor é o Zé Dirceu, a culpa era do Fernando Gabeira, que o soltou naquele episódio do sequestro do embaixador americano. O mesmo pode dizer-se da crise financeira amaricana, hoje: A culpa pela desgraça por que passa aquele país é do seu povo, que elegeu um factóide chamado Bush por duas vezes para governá-lo. Quando se põe um irresponsável para administrar uma Nação, as consequências futuras são catastróficas. Que o povo americano procure ter mais juízo nessa eleição presidencial que se próxima e use o bom-senso na escolha do seu representante, hoje a maior arma da sabedoria e do sucesso! Cícero Tavares de Melo (chiquinhoolem@yahoo.com.br).

A Suprema Corte dos EUA compõe-se atualmente de...

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

A Suprema Corte dos EUA compõe-se atualmente de juristas notáveis como Antonin Scalia e Stephen Breyer. Mas, força convir, não é sempre que nascem homens como John Marshall, Oliver Wendell Holmes ou Learned Hand, embora este último nunca tenha chegado à Suprema Corte norte-americana. Oliver W. Holmes foi conhecido pelo espírito indulgente que presidia suas opiniões. E é natural e compreensível que fosse assim, dada a educação libertária e abolicionista que teve de seus pais. O que sobressai, porém, do discurso da eminente professora Toni Fine e que milita em desfavor da credibilidade da Suprema Corte norte-americana é a atitude contemplativa ou condescendente para com os anelos do Presidente Bush em detrimento das liberdades civis, arduamente conquistadas pela humanidade em geral e pelo povo norte-americano em particular. Esse fato deixa transparecer uma aparente perda da independência que Corte sempre ostentou. Quando qualquer Poder, em especial o Judiciário, torna-se refém, ainda que indiretamente, de outro, notadamente do Executivo, é sintoma de que o sistema falhou e a democracia apresenta-se enferma. Ou se cura logo a patologia, ou caminha-se a passos largos para a ruptura ou para um sistema autoritário. (a) Sérgio Niemeyer Advogado – Diretor do Depto. de Prerrogativas da FADESP - Federação das Associações dos Advogados do Estado de São Paulo – Mestre em Direito pela USP – Professor de Direito – Palestrante – Parecerista – sergioniemeyer@adv.oabsp.org.br

Ah, claro! A velha malícia esquizofrênica esque...

fernandojr (Advogado Autônomo - Civil)

Ah, claro! A velha malícia esquizofrênica esquerdóide. Agora que a Suprema Corte tem alguns juízes conservadores (Scalia, Thomas, Roberts e Alito), e não é mais aquela festa de arromba da esquerda, ela "perdeu prestígio". Para usar a expressão do Apedeuta-mór: estou convencido de que o esquerdismo é uma doença mental.

Estão certos os americanos. O que eles têm a ap...

LiberdadeExpressa (Advogado Sócio de Escritório - Financeiro)

Estão certos os americanos. O que eles têm a aprender com lixões como o Brasil que tolera assassinos como Pimenta Neves que, apesar de condenado, permanece livre, leve e solto?

Comentar

Comentários encerrados em 12/10/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.