Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Pode ser que essa medida do MP/SP seja um tiro ...

Felício de Lima Soares (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Pode ser que essa medida do MP/SP seja um tiro no pé. De se lembrar que, na composição do preço do produto vendido pela internet, não existem custos como salários de funcionários, encargos trabalhistas, manutenção da loja física etc etc. É até natural que o preço seja mais competitivo. Quanto ao risco de inadimplência (citado no comentário anterior), as administradoras de cartões de crédito suportam a cobrança.

Também parabenizo o MP paulista por combater es...

Marco Aurélio Gomes Cunha (Outros)

Também parabenizo o MP paulista por combater essa enganação. Num país com juros tão altos, pq o crédito é caro, como pode um fornecedor parcelar de 5 ou 10 vezes sem juros??? e o risco da inadimplência, onde fica??? Os fornecedores estão parcelando de várias vezes sem cobrar um percentual pelo risco de inadimplência que estarão correndo? empresas existem para fazer caridade? isso é brincadeira... me parece ser totalmente enganoso...

Quer dizer que ainda tem gente que acredita nes...

Zerlottini (Outros)

Quer dizer que ainda tem gente que acredita nesse papo de "sem juros"? Brasileiro é mesmo um povo "muito bonzinho". Tem juros embutidos até nas comprar à vista. E o pior é que a gente nem tem com quem reclamar. Então, envio meus parabéns e agradecimentos ao MP de São Paulo. Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Parabéns, ao Ministério Público de São Paulo. F...

joão gualberto (Advogado Autárquico)

Parabéns, ao Ministério Público de São Paulo. Finalmente, resolveram por um paradeiro nesta prática enganosa. E mais: você pede desconto para pagamento à vista, eles dão um pequeno percentual, você compra, mas está pagando juros embutidos do mesmo jeito. É preciso que esta iniciativa seja levada até as últimas consequências. Esta enganação deve acabar.

Aliás a LOJA FAST SHOP, o que pratica DE CRIME ...

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Aliás a LOJA FAST SHOP, o que pratica DE CRIME CONTRA AS RELAÇÕES DE CONSUMO não está escrito. Quem sabe um dia acordo disposto e vou prender em flagrante um gerente ou o diretor da Fast Shop. Motivos é que não faltam. Dizem na cara dura que após os 30 dias do produto estar na assistência técnica o consumidor deve procurar O FABRICANTE!!!!! O art. 18 da Lei Federal 8.078/90 diz que o fornecedor (FAST SHOP) também é responsável. Mas eles mandam o comprador correr atrás do fabricante para trocar o produto. E ainda mentem dizendo que A LEI diz que quem é responsável pela troca do produto é primeiro o fabricante. A Lei diz exatamente o contrário. Enfim, NUNCA mais compro nada na Fast Shop. Alimentar CRIMINOSOS é que não vou. CASO DE POLÍCIA. Querem me processar donos da Fast Shop? Tentem. Vão parar atrás das grades. http://www.reclameaqui.com.br/reclamacoes/?tp=9403f4c8cd5af61c485541e9444950c069c79ffa&subtp=c92a9bc341d739044ff5400661d44a60a808be22&id=308e33425661b30890d31aec119640042044d107 São quase 600 reclamações neste site acima. Isto pq sabemos que 0,5% dos lesados botam a boca no trombone. Carlos

Comentar

Comentários encerrados em 4/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.