Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Acidente da TAM

Juiz suspende indiciamento dos 10 acusados pela tragédia da TAM

Por 

O juiz Hélio Narvaez, da 1ª Vara Criminal estadual do Jabaquara (SP), suspendeu, na tarde desta segunda-feira (24/11), o indiciamento dos 10 acusados pela polícita paulista no caso do acidente com o vôo JJ 3054 da TAM, que matou 199 pessoas em julho de 2007, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A suspensão vale até que se resolva se o processo deve ser julgando na Justiça Estadual, por envolver acusação de homicídio, ou Federal, por ser acidente aéreo.

A polícia de São Paulo apresentou formalmente o indiciamento de dois acusados nesta segunda. O anúncio dos indiciamentos foi feito na quarta-feira (19/11), mas a formalização foi apresentada apenas nesta semana, segundo o delegado do 15º Distrito Policial de São Paulo, Antônio Carlos Menezes Barbosa, responsável pelo caso. Dos dez acusados, cinco moram em São Paulo e deveriam ser formalmente incluídos no processo até a sexta-feira (28/11). Os cinco restantes moram fora do estado e seriam indiciados por carta precatória.

Quando o anúncio do indiciamento foi feito, o advogado de Denise Abreu, Roberto Podval, entrou com o pedido de suspensão pelo conflito de competência. No entanto, o juiz disse que só poderia se pronunciar sobre o caso depois que ele fosse formalmente apresentado, o que aconteceu nesta segunda. O promotor do caso, Mário Luiz Sarrubbo, concordou com a tese da defesa. “É uma grande vitória”, comemora Podval.

Os dois, que seriam indiciados nesta segunda-feira, são Aguinaldo Molina e Esdras Ramos, funcionários da Infraero responsáveis pela avaliação e liberação da pista do Aeroporto de Congonhas no dia do acidente. Também seriam indiciados Denise Abreu, ex-diretora da Anac; Milton Zuanazzi, ex-diretor-presidente da Anac; o brigadeiro José Carlos Pereira, ex-presidente da Infraero; Luiz Kazumi, Marcos Santos e Jorge Velozo, superintendentes da Anac; Marco Castro, diretor da TAM; e Abdel Salam, ex-gerente da TAM.

O laudo do Instituto de Criminalística sobre o acidente foi entregue ao delegado Antônio Carlos Menezes Barbosa, na segunda-feira (17/11). Na ocasião, ele afirmou que acredita que os indiciados poderão, caso condenados, cumprir penas de, no máximo, seis anos de prisão.

O promotor Sarrubo vê falhas da TAM no treinamento de funcionários, da Infraero, em liberar a pista em condições inseguras e da Anac, na fiscalização do aeroporto. Segundo a promotoria, a Anac deveria ter seguido norma do órgão que proíbe pousos de aviões com freios inoperantes. O freio reverso do Airbus A320 não estava funcionando, conforme apontou a perícia.

Da mesma maneira, a TAM deveria ter treinado os funcionários para pousos com os reversores inoperantes, e a Infraero deveria ter proibido que o vôo 3054 pousasse em Congonhas por falta de segurança na pista, segundo Sarrubo. A chuva do dia agravou, segundo ele, o risco do pouso.

[Notícia atualizada às 20h50 desta segunda-feira (24/11)]

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 24 de novembro de 2008, 18h50

Comentários de leitores

5 comentários

Perfeita a decisão!

Neli (Procurador do Município)

Perfeita a decisão!

O site é para comentar e não ficarem se degladi...

Dr. Marcelo Galvão SJCampos/SP - www.marcelogalvao.com.br (Advogado Sócio de Escritório)

O site é para comentar e não ficarem se degladiando...

"RESPEITAVEL PUBLICO , O GRAN CIRC...

hammer eduardo (Consultor)

"RESPEITAVEL PUBLICO , O GRAN CIRCO BRASILIENSIS CUMPRIMENTA A DISTINTA PLATEIA E INFORMA SOBRE A INAUGURAÇãO DE SEU NOVO ESPETACULO...." Juro que vou pegar uma caneca de leite quente e um bom travesseiro , isto vai dar é um tremendo sono...... Infelizmente para a alegria de alguns , no Brasil duas expressões especificamente se encontram definitivamente desmoralizadas , elas são " rigoroso inquerito" e "indiciamento"......Estas palavras infelizmente no Brasil petralha em que somos obrigados a viver , fazem parte do famoso " não vai dar nada para ninguem nunca!" , vide mensalão , caso Celso Daniel , escandalo dos correios , grampolandia , satiagraha , ainda querem mais ? , acho que chega. Na pratica vão apenas encher o saco com a devida cobertura da Imprensa e meia hora de holofotes e entradas nos telejornais da noite. Os grandes culpados que compunham a estrutura quadrilheira e aparelhada inicial da ANAC , JAMAIS serão incomodados pois são pessoas de confiança da fudilma e do 9 dedos apedeuta . Parem de mandar cartinhas para Papai Noel pois a coisa não prospera! Atualmente TODOS estão em variadas e confortaveis geladeiras ate o momento apropriado em que se levantarão de suas sepulturas provisorias para esta imundicie a ceu aberto que virou a vida "pubica" sob a égide petralha. Punidos mesmos apenas os que se encontravam na aeronave e que agora na pratica não tem como protestar contra este circo desrespeitoso que será armado sobre suas sepulturas. Brasilzinho nojento este em que vivemos nos dias atuais!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/12/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.