Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Muros pintados

TSE mantém multa a prefeito de Osasco por propaganda irregular

Embora a lei eleitoral condicione a aplicação de multas ao conhecimento prévio do candidato sobre a propaganda irregular, é impossível acreditar que o prefeito reeleito de Osasco (SP), Emídio Pereira de Souza (PT), não sabia da divulgação de seu nome feita em muros da cidade.

Com base nessa afirmação, o ministro Arnaldo Versiani, do Tribunal Superior Eleitoral, manteve a multa ao prefeito, que teve a candidatura promovida por pinturas em três muros particulares, todas com mais de quatro metros quadrados, limite previsto em lei.

A defesa do prefeito alegou que a propaganda não foi feita pessoalmente pelo acusado, que também não foi notificado para fazer a remoção. Para o ministro, porém, fere o senso comum imaginar que a coligação aliada ao prefeito, formada por 13 partidos, não tinha conhecimento das irregularidades, expostas em áreas de grande circulação.

AI 9.523

Revista Consultor Jurídico, 20 de novembro de 2008, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/11/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.