Consultor Jurídico

Notícias

Ordem sem fundamento

Supremo anula decretos de prisão contra Berezovsky e Kia

Comentários de leitores

7 comentários

Não, Senhor MUDABRASIL, os advogados não somos ...

Fabrício (Advogado Autônomo)

Não, Senhor MUDABRASIL, os advogados não somos a favor da impunidade e do crime organizado. Somos a favor do respeito à Constituição Federal, às leis deste país, e aos princípios gerais de e do Direito. Quando juízes, como esse Sr. Fausto de Sanctis, se autoproclamam paladinos da Justiça, e passam a julgar de acordo com a sua própria comcepção do que ela seja, é preciso sim que sejam postos em seus devidos lugares, reafirmado o Estado de Direito, nem que para isso criminosos tenham que ficar impunes. Será que é muito difícil seguir as leis, o devido processo legal? Por que tanta resistência a obedecer aquilo que eles juraram proteger?

Aos poucos, os juízes de graus inferiores vão s...

João G. dos Santos (Professor)

Aos poucos, os juízes de graus inferiores vão sendo colocados em seus devidos lugares.

Não foi esse mesmo juiz que não permitiu a part...

Cecília. (Outros)

Não foi esse mesmo juiz que não permitiu a participação da defesa em interrogatório de co-réu, em aberta violação ao art. 188 do CPP? Ah, já ia me esquecendo...se a CF é um simples "documento", imagina o CPP!

É impressão minha ou todo o universo jurídico e...

Ronaldo dos Santos Costa (Advogado Sócio de Escritório)

É impressão minha ou todo o universo jurídico está equivocado e somente o Magistrado Recalcitrante (detentor do monopólio da virtude) está correto?

Nossa, não é que a torcida a favor do crime org...

MUDABRASIL (Outros)

Nossa, não é que a torcida a favor do crime organizado é grande?

Chupa, Faustinho.

Axel Figueiredo (Outros)

Chupa, Faustinho.

De novo você De Sanctis??? Dá um tempo! Tira ...

Último Papa (Outros)

De novo você De Sanctis??? Dá um tempo! Tira féria na Mongólia, deixa o tempo passar, e quer saber, não volte.

Comentar

Comentários encerrados em 26/11/2008.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.